TELECOM

Embratel leva Internet das Coisas para a gestão do Grupo Serttel

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 21/03/2017 ... Convergência Digital

Já há uso efetivo dos pilares da transformação digital - mobilidade, cloud, informação e Internet das Coisas. Um dos cases é do grupo Serttel, que aluga bicicletas em todo o país, que adota Internet das Coisas para a liberação da bicicleta para o rastreamento, de forma integrada e hosteada na nuvem, com a geração de dados para um trabalho em tempo real, revela o diretor de soluções digitais da Embratel, Mário Rachid.

O executivo, no entanto, admite que os projetos de cidade inteligente estão mais distantes por conta das questões macroeconômicas e políticas do país. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o 2º Seminário Brasscom Políticas Públicas & Negócios, Rachid diz que o uso efetivo dos dados ainda engatinha, mas já é possível avaliar que eles estão se tornando o principal ativo das empresas, inclusive no próprio grupo América Móvil.

“Hoje a empresa que consegue tirar proveito dos dados tem um diferencial competitivo em relação aos demais. O dado, me arrisco a dizer, é hoje o maior bem que uma empresa pode ter. A gente vê algumas empresas começando a usar esses dados. No nosso caso usamos dados para melhorar a experiência dos clientes, consigo identificar por exemplo se na região o celular não está pegando bem. Mas isso ainda é embrionário, precisamos aprender mais", pontua.

O ecossistema que permite as novas tecnologias avançarem, porém, já passou para um novo estágio, especialmente na disseminação do uso da computação em nuvem, que começou pelo setor privado mas começa a chegar também ao Poder Público, acrescenta Rachid. “A nuvem pegou. É uma realidade e vai crescer o uso. O governo demorou um pouco, se não a entender, a soltar as contratações. Hoje temos duas ou três licitações governamentais importantes em andamento no aspecto de cloud. Eles entendem, conhecem o assunto, mas talvez tivessem que ter feito isso um pouco mais atrás.”

Segundo ainda o diretor de soluções digitais da Embratel, o fato de o governo correr atrás disso agora é outro sinal de sucesso da nova onda tecnológica. “O privado partiu na frente e o governo está vindo atrás, tentando tirar o tempo perdido. E o fato de estar se movimentando mais rápido agora mostra que a cloud já é uma realidade não só para o mercado corporativo, mas para o mercado global. Hoje tem empresas e entidades governamentais que vão nascer usando cloud. Mas ainda temos algum descompasso entre o privado e o governamental.” Assistam a entrevista.


Internet Móvel 3G 4G
Algar Telecom é a primeira tele a lançar plano com dados ilimitados

O custo do plano é de R$ 99,00 por mês e exige, em contrapartida, uma fidelidade de 12 meses. O consumo dos dados pode acontecer dentro ou fora da área de cobertura da operadora.

Teles: bloqueio após o fim da franquia não afronta o Marco Civil da Internet

Em nota oficial, o SindiTelebrasil diz que a "A PROTESTE insiste em querer fazer prevalecer a sua interpretação equivocada sobre a legislação aplicável à Internet".

Oi desembolsa R$ 51 milhões para pagar cerca de 500 credores

Operadora pagou as credores que fizeram a escolha da opção de pagamento em fevereiro. "Este é mais um passo no cumprimento da recuperação judicial", afirma o presidente da companhia, Eurico Teles.

Fox obtém vitória na Justiça do Uruguai e tenta replicar no Brasil decisão contra pirataria

Segundo um relatório da NetNames, de 222 milhões de usuários da internet na América do Sul, 110 milhões acessam conteúdos piratas.

Anatel impõe ligação gratuita à Oi em orelhões em 12 estados

Anatel já adota a medida há seis anos, quando verificou que aproximadamente metade dos orelhões do país não funcionava.

Preterida pelas teles, faixa de 450 MHz está na mira do setor elétrico

Elétricas e Anatel discutem destinação desta e outras faixas em caráter primário para as empresas de utilities. “Precisamos de 10 MHz. E pelo menos seis fornecedores no Brasil têm equipamentos em 450 MHz e outras faixas”, diz Ronaldo Santarem, da UTC AL.

Celular já virou a primeira tela do consumidor na América Latina

Segundo estudo global da Ooyala, da Telstra, a proporção de vídeos assistidos em dispositivos móveis chegou a 60%, com larga preferência pelos smartphones, principalmente na região.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G