Home - Convergência Digital

Apps de transporte: expansão está no interior e nos serviços de nicho

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 11/01/2018

Pouco mais de 10% da população do Brasil, perto de 20 milhões de brasileiros, usam, de fato, algum aplicativo de transporte/mobilidade, pontua o professor e coordendor do MBA em Marketing Digital da FGV, André Miceli, o que é um número muito aquém ainda do possível. "Podemos ter usuários como um país europeu mas, na prática, é uma pequena parcela da população brasileira. Como temos um sistema de transporte urbano fundamentalmente rodoviário, o potencial de expansão é muito grande", aponta André Miceli.

Para o especialista, a interiorização do uso dos aplicativos é um potencial de negócios. "Os jovens foram os primeiros a baixar, agora os pais já estão usando e novos usuários devem surgir. O mesmo acontece com as cidades, primeiro foram as capitais, agora as cidades menores devem receber os aplicativos", observa.

Com relação à regulamentação dos apps, Miceli acredita que as novas normas que entraram em vigor na cidade de São Paulo podem virar uma jurisprudência nas outras cidades. Ele alerta que esse processo pode desestimular a entrada de novos motoristas ou até a saída de alguns. "Com isso teremos menos oferta, logo os preços podem aumentar", acredita.

Agora, em um momento complicado para o setor em termos de regulação, cria-se para o professor da FGV um ambiente cada vez mais competitivo com a presença de outros grandes nomes como a Cabify. Para Miceli, a Uber parece diante de mais um desafio. "Pode ser que apareçam aplicativos específicos para certos nichos. Como o que só vai transportar mulheres, o de luxo e até mesmo os aplicativos de cooperativas de táxi", completa.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/02/2020
Tribunal de Justiça suspende regulamentação do Uber no Rio de Janeiro

13/02/2020
Na guerra do streaming, YouTube reina absoluto com 70% da atenção nos celulares

05/02/2020
Turma do TST nega vínculo de emprego entre Uber e motorista

03/02/2020
TJSP: iFood é responsável por furto cometido em entrega

03/02/2020
Fintechs, empresas de internet e consumidores pedem ajustes em regras do Open Banking

30/01/2020
Aplicativo do governo mostra devedores da União e FGTS

24/01/2020
Com apps ecológicos, equipes do Brasil vencem concurso da NASA

16/01/2020
Distrito Federal e Paraná aderem ao Táxigov, o app de transporte do governo

14/01/2020
Distrito Federal proíbe entrada de relógios inteligentes nas prisões

13/01/2020
Startup Grudi cria plataforma de serviços para o mercado imobiliário

Destaques
Destaques

Governo do Brasil ainda avalia restringir Huawei na implantação do 5G

MCTIC estuda a publicação de um novo Decreto, ou em forma de Portaria, com normas para cibersegurança específicas para o setor de telecomunicações. A estratégia Nacional de Segurança Cibernética, recém-lançada pelo Governo, tratou - de forma genérica- o tema 5G.

5G exigirá uso de requisitos mínimos de Segurança Cibernética

Tecnologia é apontada como 'uma revolução na comunicação de dados, no potencial de emprego de equipamentos de Internet das Coisas e na prestação de novos e disruptivos serviços".

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site