GESTÃO

Serviços digitais impõem transparência na relação do governo com o cidadão

Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos ... 06/03/2018 ... Convergência Digital

"Há um enorme campo para avançar na oferta de serviços digitais ao cidadão", frisa o presidente da Prodesp, Celio Bozola. Em entrevista à CDTV, do Portal Convergência Digital, o executivo lembra que o SP Serviços, a loja de aplicativos do Estado de São Paulo, já reúne 43 aplicativos e contabiliza 12 milhões de downloads, provando que o celular é o meio que mais avança para estreitar a relação do poder público com o cidadão.

Avançamos muito, mas temos que fazer mais e mais. Não é só levar serviço para o cidadão. É usar a tecnologia para aumentar a produtividade das secretarias. Otimizar o uso do dinheiro do cidadão paulista", observa Bozola. O presidente da Prodesp admite que o movimento dos governos, hoje, é muito semelhante ao feito pelos bancos há alguns anos.

"Estamos fazendo aplicativos para tirar o cidadão dos órgãos públicos com os bancos fizeram para reduzir o movimento nas agências bancárias", diz. Celio Bozola participará do painel Transformação Digital do Governo: mobilidade e nuvem, que acontecerá no 3º Seminário Brasscom Políticas Públicas & Negócios, em Brasília, nos dias 14 e 15 de março. O presidente da Prodesp fala ainda sobre o impacto da nova lei das Estatais nas compras públicas. Assistam a entrevista.


Governo não flexibiliza e mais de 700 mil empresas podem ser excluídas do Simples

A não regularização dos débitos poderá acarretar a exclusão do regime a partir de janeiro de 2019, mas não há facilidades - como houve o REFIS para as grandes empresas - para a quitação da dívida.

Azul Seguros: erra quem descarta o legado na transformação digital

O CIO da seguradora, Paulo Cesar Imelk, diz que falar é fácil, mas fazer a transformação digital acontecer é muito difícil. "No nosso caso, estamos indo a passos de bebê. Não há guinada", observa.

Decreto amplia uso da terceirização no serviço público

Nova norma cria algumas exceções à terceirização e deixa à cargo do Ministério do Planejamento definir o que poderá ser objeto de “execução indireta”.

Haroldo, o robô da defesa do consumidor, atendeu mais de 12 mil brasileiros

Criadora do bot, em quatro meses, obteve R$ 6 milhões em concessão de direitos. Na prática, o Haroldo ajuda as pessoas a recuperarem danos causados por empresas e identifica causas comuns, o que acaba por reunir pessoas que têm queixas contra uma mesma organização.

eSocial: Receita diz que 88% das grandes empresas aderiram ao regime

Segundo o Fisco, das 12,1 mil empresas com faturamento maior que R$ 78 milhões, 10,7 mil conseguiram fechar a folha de pagamentos no prazo.




  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G