NEGÓCIOS

Avanço dos hackers vai fazer brasileiro comprar mais seguros

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 19/06/2019 ... Convergência Digital

O World Insurance Report 2019 , divulgado pela Capgemini durante o CIAB Febraban 2019, evento realizado de 11 a 13 de junho, em São Paulo, aponta que os segurados estão cada vez mais preocupados com o fato de sua cobertura de seguros se tornar insuficiente frente a riscos emergentes originados, por exemplo, do ambiente cibernético e até mesmo ameaças ambientais. Aponta ainda que o mercado de seguradoras está tendo de correr para atender às demandas dos segurados por uma cobertura mais abrangente e dinâmica.

O estudo identifica cinco macrotendências que estão criando riscos emergentes para os clientes de seguros e seus negócios: padrões ambientais disruptivos, avanços tecnológicos, evolução das tendências sociais e demográficas, novas preocupações médicas e de saúde e mudanças no ambiente de negócios. O levantamento aponta que os recursos de avaliação de riscos podem ser significativamente aprimorados por meio da implementação de machine learning, Inteligência Artificial e analytics avançado, além de colaboração efetiva com insurtechs.

O progresso nessas áreas tem sido heterogêneo: a maioria (57%) aproveitou AI, machine learning e analytics avançado, mas somente 29% implementaram automated risk assessment e apenas 20% de geração de insights em tempo real a partir de dispositivos IoT. À CDTV, do portal Convergência Digital, o diretor da Capgemini Marcio Gropillo admitiu que o brasileiro investe muito pouco em seguros. "O brasileiro faz seguro sobre bens materiais, e usa pouco para outras necessidades, mas os riscos tecnológicos de hackers e de perda de senha vão gerar uma necessidade de o consumidor comprar mais seguros", observou.

Para atender a essas novas demandas, as seguradoras vão ter de mudar. Gropillo não enxerga as insurtechs como concorrentes, como o foram as fintechs com os bancos, já que muitas dessas startups criaram produtos concorrentes aos já existentes. "As insurtechs vão servir de insipiração às seguradoras para a criação de modelos mais interessantes. Não vejo seguradoras e insurtechs brigando pelo segurado, mas todos ganhando um ecossistema mais produtivo". Assista à entrevista com Marcio Gropillo, da Capgemini.


Cloud Computing
Universidade de Nova York escolhe empresa brasileira para projeto de nuvem

Plataforma desenvolvida pela Radix garante segurança de informações confidenciais e é usada por diferentes agências norte-americanas para abrigar mais de 50 bases de dados confidenciais, em todos os níveis do governo dos Estados Unidos.

NVIDIA: Inteligência Artificial exige mais profissionais no Brasil

Inteligência Artificial é o mercado mais promissor para novos negócios, revela o gerente de desenvolvimento da área Enterprise da NVIDIA, Marcio Aguiar. No Brasil, a NVIDIA adota a estratégia de abrir suas APIs para o desenvolvimento e pesquisa.

Assespro Paraná será um agente de crédito para empresas de TI

Entidade poderá intermediar de R$ 20 mil a R$ 1,5 milhão. Empresas com faturamento entre R$ 360 mil a R$ 16 milhões podem se candidatar aos recursos.

Blockchain vira um vale de desilusão nas corporações

A advertência é feita pelo Gartner, uma vez que os gestores admitem que  boa parte dos projetos não consegue ir além da fase inicial de experimentação. A consultoria elenca sete erros cometidos pelas empresas, entre eles acreditar que exista um padrão de interoperabilidade e que a tecnologia está pronta para o uso.

Rakuten: não há lugar para todos na guerra das maquininhas

A maior concorrência entre os fornecedores beneficia lojistas e consumidores, afirma o CEO e presidente da Rakuten no Brasil, René Abe. Com a LGPD chegando, empresa recomenda a atualização imediata das plataformas para evitar, entre outros, o roubo de dados pessoais.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G