Bolsonaro assina Decreto que regulamenta a Lei das Antenas

Luís Osvaldo Grossmann ... 01/09/2020 ... Convergência Digital

Esperado desde que a Lei das Antenas foi sancionada, ainda em 2015, foi assinado nesta terça, 1º/9, o Decreto que regulamenta aquela Lei 13.116. A promessa é facilitar a instalação de infraestrutura de telecomunicações, especialmente das antenas de celular, frente ao esperado crescimento das redes com a chegada do 5G. 

“Esse Decreto que foi assinado hoje, que regulamenta a Lei das Antenas, é um divisor de águas. No ano que vem teremos o leilão do 5G e sem esse Decreto não seria possível, porque vamos precisar de 10 vezes mais a quantidade de antenas com o 5G. Tenho certeza que é uma grande entrega do governo para o setor de telecomunicações”, festejou o ministro das Comunicações, Fábio Faria, durante a solenidade no Palácio do Planalto. 

A promessa é que o esperado Decreto trata da instalação de redes de telecomunicações como parte de qualquer obra pública (dig once, no jargão em inglês), reforce a gratuidade do direito de passagem (apesar do questionamento no STF), e recupere o chamado ‘silêncio positivo’, ou seja, o licenciamento automático caso os municípios não o concedam em 60 dias (embora a redação tente não melindrar as prefeituras). Também são conceituadas as antenas de pequeno porte, com dispensa de licenciamento, o que facilita muito para as small cells, relevantes para a cobertura indoor no 4G e no 5G.

Mesmo sem 5G, contas do próprio Ministério das Comunicações indicam que existem mais de 4 mil pedidos para instalação de antenas aguardando licenças municipais pelo país, especialmente nas grandes cidades. A projeção é que a liberação dessas infraestruturas resulte em investimentos de R$ 3 bilhões.  Adicionalmente, na mesma solenidade Faria assinou uma portaria que trata de ‘debêntures incentivadas’, que segundo o Minicom “simplifica regras e vai incentivar o investimento em redes de telecomunicações por meio de desconto no imposto de renda”. 

Como resumiu o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, “o Decreto traz uma questão importante no que diz respeito à construção de infraestrutura de telecomunicações conjuntamente com as obras públicas. Hoje não tem obrigação de construir fibra junto com uma rodovia, por exemplo. A partir desse Decreto, essas obras serão feitas juntas. Além disso, tem a portaria de debêntures incentivados, que através da isenção de imposto de renda estimula investimentos em telecomunicações”. 

Operadoras: expectativa pela redação do Decreto

Em nota, o SindiTelebrasil comemorou a edição do decreto presidencial. "Nós do setor de telecom recebemos com entusiasmo o anúncio feito hoje pelo governo federal sobre a edição de decreto presidencial regulamentando a Lei Geral de Antenas, o que vai estimular a implantação de infraestrutura de telecom no país. Caso nossas expectativas se confirmem, será um grande passo para se promover a conectividade, tão essencial para a população brasileira. Parabenizamos o governo federal e a equipe do Ministério das Comunicações, conduzida pelo Ministro Fabio Faria, por mais um avanço", afirmou o presidente executivo do SindiTelebrasil, Marcos Ferrari.

Para Ferrari, entre os pontos aguardados pelo setor de telecom estão a dispensa de licenciamento para antenas de pequeno porte, como as mini-ERBs de 4G e 5G, o reforço da gratuidade do direito de passagem de infraestrutura de telecomunicações em bens de uso comum do povo, e o silêncio positivo, que implica em aprovação tácita da licença para instalação de antenas no caso de vencido o prazo de 60 dias desde a apresentação do pedido, sem a manifestação do município.


Internet Móvel 3G 4G
Aplicações são prioridade no laboratório 5G da NEC no Brasil

Com a meta de ser um orquestrador do 5G na sua volta à telefonia móvel, a NEC estrutura um laboratório, que começa a funcionar em janeiro de 2021, para fazer valer a validação das aplicações, conta o diretor da NEC, Roberto Murakami.

Anatel flexibiliza regras para as MVNOs

Em especial, agência passa a permitir que operadoras virtuais possam fazer contratos com mais de uma prestadora na mesma área de registro. 

Carlos Baigorri toma posse no Conselho Diretor da Anatel

Em cerimônia no Ministério das Comunicações, o novo conselheiro afirmou que "a Anatel tem diversos desafios para o ano que vem, como o leilão de 5G, e temos que garantir que a conectividade chegar a todos rincões do País, com qualidade e a preços acessíveis à população para que todos os brasileiros possam exercer a sua cidadania”.

Feninfra diz que sem desoneração da folha país perde R$ 2 bilhões e 500 mil empregos em Telecom

Segundo a presidente da entidade, Vivien Suruagy, caso o Congresso não derrube o veto de Bolsonaro à medida, haverá um "apagão de tecnologia" no país.

STJ confirma condenação da Telefônica por falta de cartões telefônicos

Multa estipulada foi de R$ 3 milhões, por conta da não venda de cartões indutivos de 20 unidades. Condenação da operadora foi mantida pela 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G