Home - Convergência Digital

Ericsson: adoção do 5G será ainda mais rápida do que foi a do 4G

Convergência Digital - 12/06/2019

Edição da pesquisa Ericsson Mobility Report, divulgada nesta terça-feira, 11/06,  projeta que, até 2024, o mundo terá 1,9 bilhão de acessos móveis 5G, o que significa uma revisão para cima das próprias projeções - até então seriam 1,5 bilhãode acessos 5G ativos. O montante representará 20% do parque móvel mundial, que deve alcançar 8,8 bilhões em cinco anos. Já na América Latina o ritmo será mais lento, com 7% dos acessos móveis em 2024 operando em 5G.

A Ericsson projeta ainda ter 690 milhões de acessos móveis ativos na região até a data, mas a parcela de acessos 5G  deve representar cerca de 48 milhões acessos ativos. No caso da América do Norte, dos 430 milhões de acessos previstos para daqui cinco anos, 63% já devem ser de quinta geração (ou mais de 270 milhões). Já a região do nordeste asiático (que inclui a China) deve contribuir com pelo menos 1 bilhão de assinaturas, ou 47% de sua base futura.

Até o fim de 2019, a Ericsson espera que 10 milhões de usuários 5G estejam ativos em países onde redes e dispositivos habilitados já foram lançados, como EUA e Coreia do Sul. Em 2020, a chegada de redes em novos países deve adquirir ritmo mais intenso, assim como o lançamento de novos aparelhos.

“Olhando para o futuro, espera-se que nos primeiros cinco anos as assinaturas 5G cresçam significativamente mais rápido que o LTE após o seu lançamento em 2009”, pontuou o relatório. Ainda assim, a projeção é que o número de usuários 4G siga crescendo pelo menos até 2022, quando 5,3 bilhões de acessos móveis na tecnologia são projetados (contra 3,7 bilhões atuais). Na América Latina, o declínio deve começar mais tarde: se hoje os acessos em LTE são 42% do total na região, em 2024 eles devem alcançar três quartos do parque móvel.

Fonte: Ericsson e portal Mobile Time

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/10/2020
Claro: 5G DSS não é marketing. É real e faz muito sentido no Brasil

26/10/2020
Americanet inicia testes de rede 5G em Pindamonhangaba (SP)

26/10/2020
Governo da Itália usa poder de veto e manda empresa cancelar acordo com Huawei

20/10/2020
EUA pressionam Brasil a banir Huawei em troca de financiamento para 5G

19/10/2020
NASA leva 4G e projeta 5G na Lua

15/10/2020
5G: Teles insistem em filtro nas parabólicas e rejeitam migração da TV

14/10/2020
Curso online gratuito da Huawei sobre 5G é agendado para 15 de outubro

14/10/2020
Sem antenas, Belo Horizonte pode ficar sem 5G

09/10/2020
TIM e TIP, liderado pelo Facebook, criam ambientes de testes OpenRAN na Inatel

08/10/2020
TIM: 5G do marketing chega logo, 5G de verdade, só depois do leilão

Destaques
Destaques

Conexão no campo pode render até R$ 50 bilhões em dois anos

Estudo do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) revela que, hoje, faltam quase 15 mil antenas e torres para ofertar o serviço necessário para a digitalização do agronegócio. Os números foram revelados no Painel Telebrasil 2020.

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site