NEGÓCIOS

Google Brasil endossa que Huawei não respeita política de privacidade

Roberta Prescott e Luís Osvaldo Grossmann ... 06/06/2019 ... Convergência Digital

A Google parece ir além de “respeitar e seguir” a ordem do governo americano de banir Huawei. Segundo sustentou  o presidente da Google no Brasil, Fábio Coelho, ao ser questionado sobre a adesão da empresa à decisão de Donald Trump, a fabricante chinesa foi punida por violar privacidade. 

“Logicamente, quando você entende que um fornecedor de infraestrutura, de rede ou de aparelho não respeita a política de privacidade, isso tem que ser atacado”, disparou Coelho, ao responder questionamento sobre o tema durante a terceira edição do evento anual Google for Brasil, realizado em São Paulo, nesta quinta-feira 6/6. 

“Mas a questão é como fazer essa transição, porque se atacar e remover imediatamente qualquer dispositivo da rede, qualquer aplicativo deles, estamos punindo o usuário daquele tipo de device. Talvez por isso a posição do Google tenha evoluído, num primeiro momento uma suspensão, para os 90 dias de prazo para que possa fazer essa transição”, completou o executivo. 

O diretor de comunicações e relações institucionais da empresa no Brasil, Rafael Corrêa, procurou justificar a adesão ao bloqueio à transferência de tecnologias para a Huawei por se tratar de um caminho natural de uma empresa sediada nos Estados Unidos. 

“A Huawei sempre foi um grande parceiro do Google, é um dos maiores fabricantes de celulares do mundo, e essa é uma posição unilateral do governo americano. E o Google sendo uma empresa americana respeita e segue. Então, colocou a Huawei numa lista negra e o Google entendeu que não poderia ceder algumas tecnologias para a Huawei”, afirmou. 

Segundo ele, durante os 90 dias da licença temporária os aparelhos seguem funcionando. “Os celulares continuam funcionando normalmente, têm acesso ao Google Play, e a licença de 90 dias que o governo americano colocou é justamente para estudar como isso vai continuar evoluindo, porque eles sabem que tem a questão dos usuários. Essa é uma questão que precisa ser revista e que não depende só do Google”, concluiu

A Google Brasil encaminhou uma nota oficial ao portal Convergência Digital sobre o assunto:

"A respeito da decisão do governo dos Estados Unidos em relação à Huawei, o Google esclarece que, assim como as outras empresas norte-americanas, estsá em contato com o Departamento de Comércio dos EUA para garantir que estamos respeitando a decisão e a licença temporária que nos permite continuar a fornecer atualizações de software e de segurança para smartphones fabricados pela Huawei pelos próximos 90 dias. Nosso foco continua a ser proteger a segurança dos usuários do Google em milhões de dispositivos Huawei nos EUA e ao redor do mundo".


Cloud Computing
BNDES abre linha especial para IoT, Big Data e digitalização

Chamada BNDES Crédito Serviços 4.0, linha tem limite por operação é de até R$ 5 milhões O prazo de pagamento é de até 120 meses, com carência de três a 24 meses. 

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Transformação digital é mudar a mentalidade de produto para solução ao cliente

"Não precisamos da furadeira, mas, sim, do buraco na parede", exemplificou Thales Teixeira, fundador da decouping.co, ao revelar o impacto da jornada digital. Para Teixeira, a inovação está no modelo de negócios. "A tecnologia é só um motor", pontuou.

Serpro busca parceria com bancos para emissão de certificado digital

Chamamento público espera identificar oportunidades de negócios que fomentem a massificação das assinaturas digitais. 

Huawei diz ter estoque suficiente para atender demanda nacional

Diretor senior de Relações Públicas e Governamentais da empresa, Atílio Rulli, assegurou que o estoque da fabricante está 'em linha com que é visto no mundo'. Hoje a Huawei produz localmente 40% dos equipamentos que vende às operadoras, ISPs e empresas brasileiras.

Acesso Digital recebe aporte e entra na briga pelo mercado de Telecom

Empresa, criada em 2007, trabalha com reconhecimento facial e assinatura eletrônica, recebeu um investimento de R$ 580 milhões liderado por SoftBank e General Atlantic.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G