TELECOM

Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 14/06/2019 ... Convergência Digital

A Oi se move para se posicionar como uma prestadora de serviços de TI no segmento B2B,  indo além da oferta de conectividade. No CIAB Febraban 2019, realizado esta semana, em São Paulo, a operadora mostrou um portfólio em que a segurança ganhou destaque com uma solução que permite a realização de videomonitoramento com analytics, para identificar pessoas e padrões de comportamento, protegendo o público de uma agência de situações de risco de modo preventivo e proativo.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing do Corporativo da Oi, falou sobre o impacto, no setor bancário, de tecnologias emergentes como Inteligência Artificial, Blockchain e Internet das Coisas. No caso de IoT, a Oi se diz preparada para fazer uma gestão dos dispositivos e de soluções. Já Blockchain é encarado como um desafio para todo o segmento de TI.

"Muito se fala sobre a tecnologia, e ainda temos de entender como construir as aplicações, mas é certo que blockchain estará associado a Inteligência Artificial e Internet das Coisas", sinalizou Shimizu. Já sobre computação em nuvem, o diretor de Marketing do Corporativo da Oi contou que a operadora possui nuvem própria privada e pública, construída com um parceiro canadense, mas a maior aposta é na multicloud para massificar o consumo dos serviços de cloud computing.

Para Shimizu, 2019 está sendo um ano muito relevante para os serviços de segurança da informação e confidencialidade dos dados. Assistam à entrevista.


Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Anatel publica novo regulamento de arrecadação de tributos

Norma disciplina recolhimento do FUST, Fistel, e da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

A migração de concessão para autorização só vai acontecer se o processo for sustentável. "Ou resolvemos antes ou esse problema termina em 2025", afirmou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu. Sobre a Anatel, principal credora da Oi, o executivo disse que vai busca nova negociação. A volta do Minicom é positiva. "Teremos um interlocutor mais próximo".

UIT abre seleção da consultoria que vai calcular valor do fim das concessões

Manifestação de interesse deve ser feita pelo portal da União Internacional das Telecomunicações até 23 de julho. 

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G