INOVAÇÃO

Fintechs incubadas pelo BC já encontram negócios no sistema financeiro

Luís Osvaldo Grossmann ... 27/03/2019 ... Convergência Digital

Dez meses depois de lançado pelo Banco Central, o Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas, ou Lift, apresentou 12 projetos transformados em protótipos. Com uso de inteligência artificial, aprendizado de máquina, blockchain e outras inovações, as fintechs incubadas pelo programa atendem correntistas e o próprio sistema financeiro – em demandas que já começam a virar contratos com bancos.

Para o presidente do BC, Roberto Campos Neto, essas ferramentas digitais reduzem custos e ampliam o acesso ao mercado financeiro. “A tecnologia promove a inovação financeira. Para o sistema financeiro, esse movimento significa democratizar, digitalizar, desburocratizar e desmonetizar”, pontuou durante a abertura do ‘Lift Day’ nesta quarta, 27/3.

O Lift é um laboratório virtual que promove uma espécie de incubação online de projetos, com troca de ideias que vão aproximando as ideias de demandas reais e com suporte de grandes empresas de TI como Microsoft, IBM, AWS e Oracle. Em maio de 2018, quando foi lançado, recebeu 79 propostas. Houve uma seleção inicial de 18 delas, reduzidas para 12.

Entre elas há soluções como o Crédito Ideal, que usa um sistema de inteligência artificial para refinar informações sob medida para empréstimos. Ela pode funcionar tanto para garantir que tanto tomador como banco simulem operações e tenham mais informações sobre o negócio. “São dois elementos importantes, cidadão e banco, sendo que um não tem informação sobre o outro”, diz Joilson Giorno, um dos sócios da PhDRisk, que desenvolveu a ferramenta.

Ele revela que já tem acordos com o banco Bradesco, onde o sistema faz monitoramento de crédito de 200 mil pessoas, e com a Ailos, uma cooperativa de crédito de Santa Catarina. Na capital para o Lift Day, já apresentou o sistema para o Banco de Brasília e sonha com um acordo com o próprio Banco Central. “O BC possui informações, mas elas não estão automatizadas. Seria uma outra forma de usar o Crédito Ideal para reduzir a assimetria de informações e derrubar os juros”, completa Giorno.

Também no laboratório do BC, mas escorada em 15 anos de estrada, a Instant Solutions apresenta uma ferramenta que usa aprendizado de máquina para verificar a qualidade de atendimentos telefônico ao consumidor ou potenciais clientes. Trata-se de ouvir conversas gravadas de call centers e verificar se o atendimento é correto. A proposta é de que no lugar de escolhas aleatórias, a IA da Instant consegue indicar aquelas com maior probabilidade de problemas.

“Hoje, as áreas de compliance escolhem uma ou outra ligação em busca de termos que não podem ser utilizados, por exemplo. É de forma aleatória e nada garante que são aquelas que precisam ser ouvidas. Com aprendizado de máquina e um modelo matemático conseguimos verificar essa conformidade. E alertar para que a auditoria seja feita sobre as recomendadas”, explica o diretor e fundador da empresa, Paulo Mannheimer.

Também estão no programa Lift um sistema de georeferenciamento para crédito rural, pagamentos usando P2P, e várias ferramentas com diferentes usos da tecnologia blockchain para operações de crédito ou para a realização de transferências. O Banco Central já decidiu que terá uma nova edição do laboratório.


Cloud Computing
Google abre temporada de cursos gratuitos sobre nuvem

Cloud Onboard seguirá até 30 de julho. No ano passado, evento reuniu mais de 2 mil pessoas em São Paulo. São temas big data, machine learning e desenvolvimento de aplicações.


Pesquisa de inovação mostra investimento baixo e falta de política pública

Segundo o IBGE, as empresas inovadoras do Brasil investiram menos de 2% da receita em P&D. “A agenda de inovação é urgente e deveria ser prioridade”, aponta a Confederação Nacional da Indústria. 

Laura, a IA nacional que já salvou 12 mil vidas, entra no combate ao Coronavírus

Tecnologia será disseminada em todo o Brasil, depois de um acordo com o governo federal. Em setembro do ano passado, no Rio Info 2019, o Convergência Digital entrevistou um dos idealizadores da Laura.

Brasil precisa formar massa crítica de empreendedores para inovação

A posição é defendida pelo CEO da Fábrica de Startups, Hector Simões, que tem como meta se tornar o maior hub de inovação do Rio de Janeiro.

Investimentos em fintechs disparam para R$ 7,6 bilhões no Brasil

Aportes triplicaram puxados pela injeção de R$ 1,9 bilhão no Nubank e R$ 1,6 bilhão no Banco Inter.  Brasil ocupa o quinto lugar entre os maiores centros de captação de fundos de fintechs no mundo.

Governo seleciona entidades para compor GT de propriedade intelectual

Grupo Interministerial de Propriedade Intelectual, originalmente parte da Camex e agora sob tutela do Ministério da Economia, terá 10 representantes da sociedade civil. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G