NEGÓCIOS

Utilities correm para se adequar à LGPD, mas admitem falta de maturidade

Luis Osvaldo Grossmann e Pedro Costa ... 22/04/2019 ... Convergência Digital

Com a vigência formal da Lei Gera de Proteção de Dados (13.709/18) para junho de 2020 – a depender de como será a conversão em Lei da Medida Provisória 869/18 – as empresas correm para se ajustar às novas exigências. Mas faltam bons modelos a seguir, observou o superintendente de TI da Companhia Energética de Brasília, Carlos Monteiro.

O executivo participou de mesa redonda sobre o impacto da segurança da informação nos negócios das empresas e nas instituições governamentais, realizada pelo portal Convergência Digital, em parceria com a Unisys e a Dell EMC, em Brasília. “É um momento muito ‘legal’. São muitas regulações, a legislação que está entrando, a LGPD, regulações próprias das estatais. Isso exige que a gente repense nossos modelos de proteção de dados e priorize investimentos. Estamos olhando o mercado, nacional e internacional, buscando as melhores práticas”, diz.

“Estamos buscando benchmarks, mas ainda não conseguimos enxergar no mercado empresas que trabalham no setor de utilities que já estejam avançando. É uma corrida para atender os requisitos. Mas temos observado que mesmo consultorias ainda não têm maturidade”, acrescenta Carlos Monteiro. Segundo o superintendente de TI da CEB, é preciso maior compreensão sobre o que aponta como conceitos conflitantes.

“A gente tem buscado casos para que a gente possa aprender com eles para garantir que o ovo não fique mais caro que a gemada. Dinheiro é tudo. E a aplicação correta dos investimentos é a base da empresa. Por isso creio que o momento ainda é incipiente, de aprendizado, e acompanhando passos de empresas mais consolidadas.” Assistam a participação do superintendente de TI da Companhia Energética de Brasília, Carlos Monteiro.


Cloud Computing
Consumo alto de energia desafia o futuro dos data centers

Coma maior demanda por novas tecnologias e da própria virtualização, os data centers têm de perseguir o equilíbrio entre a eficiência e os custos, aponta um estudo da Huawei para o setor até 2025.

ASC Brazil vende 20% do seu capital para a Algar Tech

Objetivo da transação é amplliar a atuação da companhia no mercado de relacionamento digital. A Algar Tech, é a empresa de serviços de TI da Algar Telecom.

Xerox aumenta oferta para US$ 35 bilhões e parte para cima dos acionistas da HP

Fabricante de PCs não se mostrou seduzida pela nova oferta, e os acionistas da Xerox,agora, tentam superar a resistência 'conquistando' os acionistas da empresa.

Decisão dos EUA prejudica até um terço das exportações de eletroeletrônicos do Brasil

Abinee pede para o governo negociar a revisão da medida americana, que retirou o Brasil da relação de países sconsiderados em desenvolvimento. Mas Governo Bolsonaro saiu em defesa da medida tomada pelo governo Trump.

Alta do dólar fez venda de impressoras cair no Brasil

No terceiro semestre de 2019, as vendas caíram 3,3% no País, afirma a IDC. A digitalização dos negócios gerou impacto nas vendas na América Latina.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G