TIM: TAC é o passivo mais rápido para aumentar investimento em redes

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 10/12/2018 ... Convergência Digital

A maior pendência para que a operadora assine o Termo de Ajustamento de Conduta com a Anatel está na definição final dos valores de referência para se estabelecer o montante final a ser investido em troca das multas. No caso da TIM, a projeção é de algo em torno de R$ 500 milhões. Equipamentos da TIM terão adaptação ao compartilhamento em ran sharing, sustentou o diretor de Assuntos Regulatórios, Carlos Franco, que participou nesta segunda-feira, 10/12, da 32º Seminário Internacional ABDTIC, na capital paulista.

Segundo Franco, o TAC da TIM está em estágio avançado e só não saiu por conta da intenção da Anatel de fechar primeiro os de maior volume - como o da Telefônica e da Oi, que acabaram não sendo celebrados por conta da ação direta do TCU. Ainda de acordo com o diretor regulatório da TIM, o Plano Estrutural de Redes de Telecomunicações também dá um norte para os investimentos em áreas carentes de infraestrutura. O especialista, no entanto, advertiu que os recursos são finitos e é necessário ter uma mínima coordenação para que se possa entregar o máximo para as localidades mais carentes.

"O TAC é um excelente passivo para ser revertido em algo benéfico à sociedade. Acreditamos muito que é possível fechar logo um acerto com a Anatel. Apostamos em assinar o TAC ainda no primeiro semestre de 2019", observou Franco. A expectativa anterior era para o mês de setembro, mas com a interferência do TCU, os processos foram postergados na agência reguladora.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Carlos Franco diz que a lista dos municípios a serem beneficiados pelo TAC da TIM já é de conhecimento da Anatel e que compartilhamento será condição obrigatória. "Nossos equipamentos estarão aptos para o ran sharing. É o nosso mantra". Assistam a entrevista.


Internet Móvel 3G 4G
Proteja os seus dispositivos IoT. A LGPD chegou e pode pesar no bolso

As corporações estão obrigadas a repensar a proteção de dados. Atualizações constantes, trocas de senhas, autenticação em dois fatores são exemplos de medidas básicas que precisam ser massificadas. 

Oi entra na disputa do mercado de marketplaces para consolidar marca de consumo

Plataforma OiPlace chega ao mercado com mais de 3 mil produtos. Tele também incluiu canal ao vivo no Oi Play, a partir da mudança da regra de conteúdo na Internet pela Anatel.

Em três meses, Anatel e PF apreendem mais equipamentos irregulares que em todo 2019

Somente entre julho e setembro deste 2020 foram 243,7 mil equipamentos sem certificação, entre baterias, carregadores, TV boxes, smartwatches e conversores digitais com Wi-Fi.

5G: Teles insistem em filtro nas parabólicas e rejeitam migração da TV

Estudo contratado pelas operadoras diz que mitigação da inferências do 5G nas antenas custaria R$ 224 milhões, enquanto transferir a recepção para a Banda Ku, acima de 10 GHz, seria R$ 1,8 bilhão. 

Para vender Correios, Minicom transforma Anatel em Agência Nacional de Comunicações

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, à Presidência da República o projeto de lei (PL) que cria as condições para a privatização dos Correios. Texto vai para o Congresso. Expectativa é fazer a privatização em 2022.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G