TELECOM

TIM: TAC é o passivo mais rápido para aumentar investimento em redes

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 10/12/2018 ... Convergência Digital

A maior pendência para que a operadora assine o Termo de Ajustamento de Conduta com a Anatel está na definição final dos valores de referência para se estabelecer o montante final a ser investido em troca das multas. No caso da TIM, a projeção é de algo em torno de R$ 500 milhões. Equipamentos da TIM terão adaptação ao compartilhamento em ran sharing, sustentou o diretor de Assuntos Regulatórios, Carlos Franco, que participou nesta segunda-feira, 10/12, da 32º Seminário Internacional ABDTIC, na capital paulista.

Segundo Franco, o TAC da TIM está em estágio avançado e só não saiu por conta da intenção da Anatel de fechar primeiro os de maior volume - como o da Telefônica e da Oi, que acabaram não sendo celebrados por conta da ação direta do TCU. Ainda de acordo com o diretor regulatório da TIM, o Plano Estrutural de Redes de Telecomunicações também dá um norte para os investimentos em áreas carentes de infraestrutura. O especialista, no entanto, advertiu que os recursos são finitos e é necessário ter uma mínima coordenação para que se possa entregar o máximo para as localidades mais carentes.

"O TAC é um excelente passivo para ser revertido em algo benéfico à sociedade. Acreditamos muito que é possível fechar logo um acerto com a Anatel. Apostamos em assinar o TAC ainda no primeiro semestre de 2019", observou Franco. A expectativa anterior era para o mês de setembro, mas com a interferência do TCU, os processos foram postergados na agência reguladora.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Carlos Franco diz que a lista dos municípios a serem beneficiados pelo TAC da TIM já é de conhecimento da Anatel e que compartilhamento será condição obrigatória. "Nossos equipamentos estarão aptos para o ran sharing. É o nosso mantra". Assistam a entrevista.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Teles fazem campanha por conta digital sem papel

Segundo Sinditelebrasil, 76 milhões de clientes ainda recebem faturas impressas todos os meses – em média, 152 milhões de folhas. 

Consumidores reclamam de proposta da Anatel que reduz conselho de usuários

Idec e Coalizão Direitos na Rede apontam que novo regulamento do Cdust prevê apenas um conselho nacional por operadora, no lugar dos 30 regionais atuais. E que agência suspendeu eleição com 300 mil votos. 

Projeto que torna roaming obrigatório passa na CCT da Câmara

Medida, que na prática já é prevista em leilões de espectro, vale somente para Vivo, Claro, Tim e Oi. 

STF nega recurso e TIM vai pagar multa de R$ 1 milhão por “Ilimitado” e “Liberty”

Em ação iniciada ainda em 2012, Ministério Público do DF reclamou de publicidade enganosa e restrições unilaterais nos contratos. Em nota, TIM “reitera o compromisso com a transparência das suas ofertas de planos e serviços”. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G