INOVAÇÃO

Distributed Ledger: open source e blockchain unem esforços

Por Roberta Prescott e Carlos Afonso ... 28/06/2019 ... Convergência Digital

O Blockchain será uma revolução para o mercado financeiro, frisou Thiago Nascimento, diretor de DCX da Capgemini, durante o Ciab Febraban 2019, realizado de 11 a 13 de junho, em São Paulo. De acordo com o especialista, blockchain funciona como o habilitador, aportando simplicidade e eficiência para o mercado financeiro e permitindo a criação de diversos modelos de negócios.

"Distributed ledger [a tecnologia distribuída de livro-razão (DLT, do inglês distributed ledger technology)] vai proporcionar um grande avanço e crescimento para o setor, mas é preciso entender que toda tecnologia nasce, evolui, depois retrai um pouco e, quando vem o próximo crescimento, ele é disruptivo e sem volta. Quem estiver bem-preparado terá vantagem competitiva", disse.

Atualmente, pontuou em entrevista à CDTV, do Convergência Digital, há instituições financeiras fazendo provas de conceito com a tecnologia e que, inclusive,já estão tirando proveito disto. "Na nossa visão de futuro, vai haver um acordo entre eles e os consórcios vão interoperabilizar entre si. Muito proximamente vamos ver blockchain no dia a dia sendo um meio para implementar casos de uso", disse.

A prática global de DLT na Capgemini está baseada em cinco pilares: pesquisa e análise de blockchain; provas de valor; parcerias com start-ups; iniciativas de open source; e time de experts em DLT para acelerar o desenvolvimento. "No final do dia, é uma grande integração de parceiros que hoje ocorre com vários brokers no meio do caminho", afirmou. "O grande desafio será a integração fim a fim do caso de uso e todos os seus pilares. DLT vai permitir novos modelos financeiros que vão surgir através do uso desta tecnologia, de casos de usos sendo habilitados pelo DLT", completou.



Indústria de semicondutores reage à liquidação da Ceitec

Em nota, associação nacional do setor indica “preocupação” com a medida. “Liquidação distanciará ainda mais o Brasil do conhecimento de ponta.”

OBr.Global promove bootcamps Live sobre empreendedorismo

Aceleradora, especializada em internacionalização das empresas, ensinará técnicas adotadas no Vale do Silício, nos EUA.

Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

Para Sílvio Meira, a estratégia que o Brasil quer desenhar para Inteligência Artificial precisa desafiar à produção nacional para trazer os resultados pretendidos.

Open Banking faz XP ir às compras no Brasil

XP anunciou a aquisição de participação majoritária na fintech Fliper, responsável, hoje, por mapear R$ 7 bilhões lem investimentos na sua plataforma.

Software livre venceu e desapareceu. Agora tudo é serviço.

Como lembrou o cientista e professor Sílvio Meira, ao participar do Convergência Digital em Pauta, até o Windows passou a rodar sobre fundação Linux.  O mundo, hoje, é de quem tem o serviço como diferencial de concorrência.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G