NEGÓCIOS

Facebook une 27 empresas, lança moeda virtual Libra e invade espaço dos bancos

Convergência Digital ... 18/06/2019 ... Convergência Digital

O Facebook divulgou nesta terça, 18/6, planos de lançar uma criptomoeda chamada “Libra”, com base em parceria com outros 27 sócios de uma entidade sediada em Genebra chamada Libra Association, que administrará essa nova moeda digital. A ideia é lançá-la no primeiro semestre de 2020. 

Segundo a empresa, essa moeda não será um ativo especulativo, como a Bitcoin, mas uma forma de dinheiro digital baseado em reservas. Ou seja, a expectativa é de que a “Libra” seja usada como forma de pagamento por serviços, tanto online como off-line. 

Os parceiros dão uma ideia dessa expectativa. Entre eles estão empresas de venture capital, de criptografia, de telecomunicações e do mercado financeiro, como Coinbase, Mastercard, Visa, eBay, PayPal, Stripe, Spotify, Uber, Lyft e Vodafone.

A rede social também criou uma subsidiária chamada Calibra, que oferecerá carteiras digitais para salvar, enviar e gastar “libras”. O Calibra será conectado às plataformas de mensagens do Facebook Messenger e WhatsApp, que já possuem mais de um bilhão de usuários. 

O Facebook espera que a moeda digital não apenas potencialize as transações entre consumidores e empresas em todo o mundo, mas que ofereça serviços financeiros aos consumidores sem acesso a banco. 

Não está claro como parlamentares ou reguladores reagirão ao Facebook tomando iniciativa em direção a serviços financeiros através do mundo altamente desregulado das criptomoedas. 

O Facebook contatou reguladores nos Estados Unidos e no exterior para falar sobre a futura criptomoeda, disseram executivos da empresa. Eles não especificariam quais reguladores ou se a empresa solicitou licenças financeiras em qualquer lugar. 

* Com informações da Reuters


Cloud Computing
Blockchains x 'envenenamento por privacidade'

Tecnologia promissora, o blockchain impõem às empresas que, uma vez os dados gravados, eles não poderão ser facilmetne modificados ou excluídos e, adverte o Gartner, os direitos de privacidade concedidos a indivíduos incluem a opção de os clientes invocarem o “direito de serem esquecidos”.

Por mercado de BPO, Lumen IT compra Superabiz

Valor da transação não foi revelado pelas partes. Expectativa da fusão é simplificar o acesso às soluções de compliance fiscal, jurídico e para o SPED.

#RioéTech abre programação do Rio Info 2019

Evento, que chega em 2019 a sua décima sétima edição, já gerou R$ 250 milhões em negócios. Pré-eventos serão realizados em diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro para aproximar empresas e Academia.

TI fica ainda mais estratégica na disrupção digital

“Onde existir um elo mais fraco pode haver uma disrupção grande e entrar uma fintech, uma startup”, lembra o vice-presidente de serviços financeiros da BRQ, José Antonio Afonso Pires.

Unisys: open banking só existirá com a LGPD implementada no Brasil

"Os dois são interligados porque a premissa maior é a segurança da informação", observa o vice-presidente e líder da Vertical de Serviços Financeiros para América Latina, Luís Rego. Decisão do Banco Central de postergar a consulta pública sobre o tema tem pontos positivos e negativos.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G