SEGURANÇA

Apple promete US$ 1 milhão para quem detectar falhas no iPhone

Convergência Digital* ... 09/08/2019 ... Convergência Digital

A Apple está oferecendo a pesquisadores de segurança cibernética até US$ 1 milhão para detectar falhas no iPhone, a maior recompensa oferecida por uma empresa para se defender de hackers, em um momento de crescente preocupação sobre governos invadindo dispositivos móveis de dissidentes, jornalistas e defensores dos direitos humanos. 

Ao contrário de outras empresas de tecnologia, a Apple anteriormente oferecia recompensas apenas a pesquisadores convidados que tentavam encontrar falhas em seus telefones e em backups na nuvem. 

O prêmio de US$ 1 milhão se aplica apenas ao acesso remoto ao kernel do iPhone sem qualquer ação do usuário do telefone. A maior recompensa anterior da Apple foi de US$ 200 mil por relatórios sobre bugs que podem ser corrigidos com atualizações de software. 

A Apple está tomando outras medidas para facilitar a área de pesquisa, incluindo a oferta de um telefone modificado que possui algumas medidas de segurança desativadas.  Várias empresas privadas, como o NSO Group de Israel, vendem recursos de hacking para governos. 

Entre os principais componentes das violações estão os programas que aproveitam as falhas desconhecidas nos telefones, em seus softwares ou em aplicativos instalados.

* Com informações da Reuters


Administradora de shopping centers revela ataque cibernético

Ao mercado a Aliansce Sonae informou que a invasão aconteceu em maio e a companhia admite que, algumas informações possam ter sido acessadas, mas que elas não eram estratégicas.

PF caça quadrilha que teria vazado dados do presidente Bolsonaro e de mais de 200 mil servidores

Ação policial acontece nos Estados do Rio Grande do  Sul e Ceará. Organização teria invadido sistemas de universidades, prefeituras e câmaras de veradores.

Para Idec, ação comprova que Metrô de SP não garante segurança de reconhecimento facial

Segundo entidade, que move processo contra o Metrô, empresa falhou em não realizar estudo para implantar a tecnologia. 

Bancos querem prisão por até 18 anos para cibercriminosos

Instituições financeiras pedem a aprovação urgente do PL 2638, apresentado na Câmara, pelo deputado Marcelo Ramos, PR/AM, que impõe punição rigorosa às fraudes cibernéticas. "A impunidade é um incentivo", diz Adriano Volpini, do Itaú-Unibanco.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G