Home - Convergência Digital

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 16/05/2019

A Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação – Federação Assespro, por meio de nota oficial, divulgada nesta quinta-feira, 16/05, se posiciona contrária ao PLS 317/17, que pretende regulamentar o exercício das profissões de Analista de Sistemas, Desenvolvedor, Engenheiro de Sistemas, Analista de Redes, Administrador de Banco de Dados, Suporte e profissões correlatas.

No informe, a Assespro enumera as razões para ser contra à legislação:

- num texto que possui apenas quatro parágrafos, a única justificativa dada para o projeto é "privilegiar o profissional da área" (sendo que um parágrafo convoca os pares do proponente do projeto a aprová-lo

De outra parte, inúmeros projetos semelhantes foram arquivados no Congresso Nacional nos últimos 30 anos, porque:

- a obtenção de um diploma em curso superior da área, em constante evolução, não garante a perenidade da qualidade de nenhum profissional;

- o setor sofre sistematicamente de recursos humanos capacitados, e será ainda mais prejudicado com limitações no exercício das profissões, conforme proposto;

- as atividades do setor de Tecnologia da Informação evoluem em velocidade superior a capacidade de evoluirmos com a legislação, o que engessaria o setor no país (e levaria a migração dos empregos para o exterior) – hoje existem dezenas de profissões no Setor que não existiam há apenas dez anos;

- a própria Sociedade Brasileira de Computação, que congrega professores que formam os profissionais de TI no país, vem se manifestando contraria a legislação deste tipo há décadas;

- o uso crescente da TI tem atraído profissionais de outras áreas, como médicos, educadores, engenheiros e advogados, tanto como profissionais quanto como empreendedores, auxiliando em aplicar a TI em suas áreas específicas de conhecimento e desenvolvendo projetos multidisciplinares;

- nenhum país neste planeta possui legislação deste teor;

Ao final da nota oficial, a Assespro recomenda à Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal, a rejeição do PLS 317/17 na íntegra. De acordo com a entidade das empresas de TI, nas "situações nas quais é preciso garantir a qualificação dos profissionais de TI, já existem mecanismos de certificação implementados, sobre os quais a justificativa que acompanha o próprio PLS não apresenta qualquer objeção.'

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

12/07/2019
Profissional do futuro é atento, curioso e despreza a zona de conforto

03/07/2019
Universidade da Áustria cria bolsas de estudo exclusivas para mulheres de TICs

02/07/2019
Cidade canadense caça talentos brasileiros de TI

28/06/2019
Tecnologia responde por quase 40% dos profissionais ligados à economia criativa

28/06/2019
Platzi e Facebook vão distribuir mil bolsas de estudo em programação

27/06/2019
Contic e CNI divergem na Câmara por criação do Sistema S das TICs

13/06/2019
Senai faz acordo com AWS para ensinar tecnologia a 2,5 milhões de alunos

10/06/2019
Plataforma gratuita CODE-IoT da Samsung qualifica mais de 50 mil pessoas no Brasil

16/05/2019
Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

10/05/2019
Startup de Curitiba cria plataforma gratuita com mais de 77 cursos diferentes

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Detox digital:"Empresas precisam descer do salto e entender as pessoas", diz executivo da BRQ

O chefe de Pensamento Exponencial da BRQ Digital Solutions, René de Paula Jr., defende que as pessoas precisam ficar offline. “As pessoas precisam sair das telinhas e viver."

Agile reescreve a carreira do desenvolvedor de software

Ao mudar a entrega dos serviços – quebrando a prática dos longos projetos –, a metodologia também exige novos profissionais.

Banco Itaú monta estratégia para reter os melhores profissionais

O uso da metodologia Agile transformou o processo de negócios, e o desafio é conquistar e fidelizar os melhores especialistas, pontua o superintendente de Governança de Arquitetura, Processos e Práticas de TI do Itaú, Cecílio Cosac Fraguas.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site