Home - Convergência Digital

Na IoT, o segredo não está na Internet, mas, sim, nas coisas

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Pedro Costa - 24/10/2018

O segredo da Internet das Coisas não está na tecnologia ou na Internet, mas, sim, nas coisas, e cabe ao setor de telecomunicações ter humildade para entender que precisa se adequar a essa realidade para dar valor ao negócio, adverte o vice-presidente de Estratégias da Ericsson, Vinícius Dalben. No Futurecom 2018, a empresa fez uma demonstração de IoT com a Scania para a vertical agronegócios.

"O dever de casa está nas nossas mãos. As coisas do setor de agronegócios já estão preparadas para a vertical. Nós temos que nos adequar a elas. No campo, as coisas não têm etiquetas, mas precisam ser monitoradas em uma plataforma única capaz de dar previsibilidade. O fazendeiro precisa ser advertido antes sobre uma possível queimada", exemplifica o executivo da Ericsson.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Vinicius Dalben é taxativo: o setor de telecomunicações precisa ser humilde para se associar ao agronegócio. Assistam a íntegra da entrevista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/05/2020
Cisco: 'Sempre estivemos e estamos no jogo do 5G"

27/05/2020
Coronavírus atrasa entrega de telefones 5G e impacta venda global de celulares

26/05/2020
IA feita no Brasil salva vidas ao monitorar três milhões de pacientes

25/05/2020
Covid-19 impôs uma transformação digital 'goela abaixo' no Brasil

22/05/2020
Anatel: Parabólicas comprometem porta de entrada do 5G no Brasil

21/05/2020
Anatel confirma que filtros não resolvem interferência do 5G nas parabólicas

14/05/2020
Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

12/05/2020
Pioneira no 5G, Coreia do Sul projeta redes standalone até o fim de 2020

11/05/2020
Ericsson: Covid-19 aumentou a demanda por 5G

08/05/2020
Anatel já sinaliza que Covid-19 vai adiar leilão do 5G para 2021

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site