Home - Convergência Digital

Huawei: "Vamos manter os altos investimentos em 5G"

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 24/06/2019

Na 11ª edição do Encontro de Grupos de Usuários, que acontece esta semana em Wuzhen, na China, e que tem como tema 'Redefinindo o futuro juntos', o diretor executivo da Huawei e CEO da área de carrier (operadoras),Ryan Ding, enfatizou que segurança cibernética e privacidades são prioridades da companhia. Evento reúne cerca de 500 representantes da indústria de telecomunicações do mundo.

"Garantimos a segurança das redes 5G das operadoras com nossos produtos seguros e serviços confiáveis", assegurou o executivo. Ele lembrou que produtos seguros são possíveis graças à participação ativa da Huawei no projeto 5G Security Assurance Specification da 3GPP. A Huawei também oferece suporte ao Esquema de Garantia de Segurança de Equipamentos de Rede (NESAS), definido em conjunto pela 3GPP e GSMA Para garantir serviços confiáveis, a Huawei segue a ISO 27001 e aplica-se ativamente a mais certificações de segurança de terceiros.

Ding disse ainda que, ao passar de 4G para 5G, as operadoras terão diferentes focos de negócios em cada uma das quatro fases: planejamento, implantação, operações e otimização.  No 5G, o interesse da Huawei é oferecer soluções ponta a ponta para atender aos requisitos de negócios das operadoras com o objetivo de trazer o melhor da nova tecnologia para a realidade

"A visão da Huawei é tornar o mundo digital real para todas as pessoas, lares e organizações, para um mundo totalmente conectado e inteligente. O 5G será uma tecnologia fundamental para esse cenário. Vamos manter os altos investimentos em 5G e trabalhar com nossos clientes e parceiros para fazer dessa visão é uma realidade", concluiu Ding.

Nos últimos 30 anos, a Huawei operou em mais de 170 países e regiões ao redor do mundo, implantou 7,4 milhões de linhas FTTx e construiu mais de 800 datacenters em nuvem. A Huawei assegurou mais de 200 grandes eventos e manteve mais de 1500 redes e suas operações tranquilas. A Huawei trabalhou com 17 dos 30 principais CSPs globais em gerenciamento de experiência do cliente e 24 CSPs em excelente melhoria de rede.

Sem mencionar o embate com os Estados Unidos, o presidente do Departamento de Serviço Técnico Global da Huawei, Bill Tang, assinalou que "como uma parceira confiável, a Huawei investe continuamente em pessoas, plataformas de negócios e competências para assegurar redes confiáveis ​​e disponíveis".  A China Mobile, a China Unicom, a China Telecom, a Vodafone, a Orange, a Elisa (Finlândia), a Etisalat (Emirados Árabes) partilharam as suas melhores práticas em 5G e IA e como pensam no futuro. No Brasil, desde 2018, a Huawei já fez testes de 5G com todas as principais operadoras de telefonia. Em seus 11 anos, a Reunião do Grupo de Usuários da Huawei já contou com quase 3.000 clientes.

Fonte: Huawei

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

02/06/2020
Verizon e AT&T admitem que venderiam 5G fixo que 'nem água' por conta da Covid-19

01/06/2020
CPQD se filia à consórcio de inovação aberta para o 5G

27/05/2020
Cisco: 'Sempre estivemos e estamos no jogo do 5G"

27/05/2020
Coronavírus atrasa entrega de telefones 5G e impacta venda global de celulares

22/05/2020
Anatel: Parabólicas comprometem porta de entrada do 5G no Brasil

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

21/05/2020
Anatel confirma que filtros não resolvem interferência do 5G nas parabólicas

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site