GOVERNO

MCTIC quer destravar acordo Telebras/Viasat por banda larga em 100 dias

Convergência Digital ... 09/01/2019 ... Convergência Digital

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, afirmou que trabalha com três prioridades nos primeiros 100 dias de governo, sendo duas delas de TICs: uso do satélite da Telebras para inclusão digital - o que significa resolver a questão da Viasat, exigida pelo TCU; levar a ciência e a robótica para as salas de aulas e o projeto do presidente Jair Bolsonaro: a dessalinização da água marinha na região Nordeste.

“Nós trabalhamos em três frentes nesses primeiros 100 dias. A primeira delas é, junto com outros ministérios, uma ferramenta de suporte técnico para desenvolvimento de sistemas ou testes de sistemas para dessalinização. Nossa segunda frente de trabalho é banda larga. Nós temos um satélite em operação, que nós precisamos agora dar estrutura de solo. E um terceiro projeto, também de prioridade neste começo agora, é levar ciência e tecnologia para o ensino fundamental, para o ensino médio”, afirmou.

Pontes, o primeiro brasileiro a ir ao espaço, falou ao portal do Planalto, em comemoração ao Dia do Astronauta, festejado nesta quarta, 9/1. E ele defendeu o fortalecimento da Agência Espacial Brasileira e dos centros de lançamentos de satélites no Brasil. Sobre banda larga, o ministro confirmou que o objetivo é destravar o acordo entre a Telebras e a americana Viasat, o que significa atender as exigências feitas pelo Tribunal de Contas da União.

“Nossa segunda frente de trabalho é banda larga. Nós temos um satélite em operação, que nós precisamos agora dar estrutura de solo. Isso havia algumas travas jurídicas em torno do desenvolvimento dessa estrutura. Nós temos trabalhado para destravar esses problemas para que a gente possa instalar a infraestrutura necessária para levar a banda larga. Esse também é um projeto prioritário nosso aqui, de levar banda larga para as regiões, especialmente essas regiões mais distantes ou menos favorecidas pelo sinal aqui no país.”

Pontes também deseja ampliar o acesso dos estudantes à ciência. “Um terceiro projeto, também de prioridade neste começo agora, (...) é levar ciência e tecnologia para o ensino fundamental, para o ensino médio. A ciência e a tecnologia é conectada com a educação diretamente. Então, nós temos já uma parceria com o Ministério da Educação de levar robótica, astronomia, rádio amador, eletrônica para a criançada do ensino fundamental de escolas públicas no Brasil.”

O ministro também ressaltou que o projeto de dessalinização busca dar segurança hídrica à população. “A gente preparou tudo isso para ser uma ferramenta de suporte aos outros setores do governo como Agricultura, Indústria, Desenvolvimento Regional, Saúde e assim por diante. A ideia é que nós possamos construir uma instalação de testes, pegamos essa água salobra, tratamos com vários tipos de máquinas diferentes em que possa ser trocada, medir qual a energia consumida, qual a vazão, qual a qualidade da água e assim por diante. Fazer um comparativo de vários tipos de máquinas e fornecer esses dados para o Ministério de Desenvolvimento Regional e outros que vão trabalhar na implantação do sistema de segurança hídrica”.

Assistam a íntgra da entrevista.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Suspeita de fraude faz Caixa bloquear 1,3 milhão de CPFs no Auxílio Emergencial

Total de contas bloqueadas responde por cerca de 5% dos pedidos aprovados. Para reativar o benefício, o dono da conta bloqueada terá de ir pessoalmente a uma agência e provar a sua identidade.

ABES: Software cobra transparência do ministério da Economia

Para o presidente da Associação Brasileira de Empresas de Software, Rodolfo Fücher, o veto à prorrogação da desoneração da folha chega em um momento onde a inadimplência aumenta e da falta de crédito.País caiu para 10º no ranking mundial de software.

Bolsonaro surpreende e veta prorrogação da desoneração da folha

Ao sancionar a Lei 14.020/20, presidente descartou manter o benefício até o fim de 2021 para 17 setores, inclusive TI e cal center. “Dispositivos acabam por acarretar renúncia de receita”, anotou na mensagem de veto.

Governo segue com privatização de Serpro, Dataprev e Telebras para 2021

O secretário de desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, disse que não há mudança de planos do governo Bolsonaro, mesmo com o papel desempenhado pelas estatais de TI na pandemia, e está mantido o plano de vender 12 estatais no ano que vem.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G