GOVERNO » Legislação

Senacon diz que Congresso não pode dar independência à autoridade de dados

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/04/2019 ... Convergência Digital

O Ministério da Justiça tornou pública uma nota técnica da Secretaria Nacional do Consumidor que opina pela restrição da capacidade do Congresso Nacional em modificar a Medida Provisória 869/18, que cria a autoridade nacional de proteção de dados. Para a Senacon, haverá vício de iniciativa se os parlamentares derem autonomia, e especialmente independência, ao novo órgão.

“Alterações (...) não podem ser realizadas por meio de emenda parlamentar por vedação constitucional, pois os parlamentares não estão autorizados a desvirtuar o projeto do Poder Executivo. Consequentemente, é preciso que as emendas parlamentares guardem estreita relação com a proposta original da MP 869/2018, de forma que não será possível uma alteração do texto da MP para que a ANPD se vincule ao MJSP. Muito menos ainda, mas pelo mesmo motivo, poderia ser criada uma agência independente”, diz a nota técnica 4/19 da Senacon.

Como lembrado no documento, mesmo a suposta autonomia técnica da agência nacional de proteção de dados, na forma prevista na MP 869, encontra dificuldades a uma efetiva implementação, diante da dependência direta, inclusive funcional, da Presidência República.

“Apesar de ser assegurada a autonomia técnica da ANPD, não há garantias institucionais dessa autonomia, haja vista que, ao ser criada sem aumento de despesas de forma vinculada à Presidência da República, a ANPD fica sujeita aos interesses do Poder Executivo, já que as funções técnicas de confiança serão remanejadas de outros órgãos do Poder Executivo Federal.”

O ideal, defende a Senacon, seria uma nova agência reguladora. Cenário que o próprio documento descarta diante dos custos envolvidos. “Seria adequado que fosse criado não uma autoridade nacional, mas, sim, uma agência ou autarquia com estrutura similar ao do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Mas essa estrutura tem consideráveis custos e parece inevitável uma análise custo-benefício antes de decisão de tamanha importância.”

Além da conclusão, a proposta prevê uma partilha dos poderes da ANPD com a própria Senacon – sob a justificativa de que grande parte dos bancos de dados do país se originam em relações de consumo – e ainda uma mudança na composição do Conselho Nacional de Proteção de Dados. Entidades da sociedade civil e do setor empresarial perderiam um assento cada, e ambos seriam destinados a entidades de defesa do consumidor.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

ABES: Software cobra transparência do ministério da Economia

Para o presidente da Associação Brasileira de Empresas de Software, Rodolfo Fücher, o veto à prorrogação da desoneração da folha chega em um momento onde a inadimplência aumenta e da falta de crédito.País caiu para 10º no ranking mundial de software.

Governo segue com privatização de Serpro, Dataprev e Telebras para 2021

O secretário de desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, disse que não há mudança de planos do governo Bolsonaro, mesmo com o papel desempenhado pelas estatais de TI na pandemia, e está mantido o plano de vender 12 estatais no ano que vem.

Projetos estratégicos de TIC dependem do ajuste fino entre os 'novos' MCTI e Minicom

No 'novo' MCTI, ficam políticas de inovação, entre elas,  Inteligência Artificial. O Minicom assume a política de Telecom e a radiodifusão.

TSE manda Dataprev parar de usar dados da Justiça Eleitoral para avaliar auxílio emergencial

Pedido foi feito de forma oficial pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso. A alegação é que os BDs não informam o exercício de mandato eletivo.

Agência Espacial abre edital para lançamentos comerciais na base de Alcântara

AEB é responsável pelas tratativas iniciais com as empresas, nacionais ou estrangeiras, interessadas em utilizar a base brasileira para lançamento de veículos espaciais.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G