Home - Convergência Digital

5G será o último 'G', decreta Vodafone

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 06/06/2019

Prestes a lançar ofertas comerciais de 5G no Reino Unido, movimento marcado para 3 de julho, a Vodafone promoveu um encontro sobre o futuro das redes e o vice presidente de tecnologia da operadora, Scott Petty, disparou contra o que chama de mitos da nova tecnologia. 

“Um mito é a maior densidade, ou seja, a ideia de que é necessário instalar mais sites para 5G do que para 4G. Isso simplesmente não é verdade na forma como estamos desenvolvendo o 5G, com uso de bandas médias e baixas do espectro. É possível construir uma rede fantástica de 5G com o mesmo número de estações radio-base”, afirmou. 

Segundo Petty, essa relação está associada à pouca disponibilidade de espectro em bandas baixas e médias nos Estados Unidos, o que leva às operadoras americanas a depender muito mais das ondas milimétricas, que permitem maiores velocidades, mas não favorecem a cobertura. 

No mesmo encontro, o chefe da área de redes da operadora britânica, Andrea Dona, sugeriu que a passagem para o 5G será a última geração da telefonia móvel. “Estamos na vanguarda tecnológica, na ponta, e nem percebemos. É possível dizer que será o último G”, defendeu. 

Isso depende, insistiu, de como as operadoras aderirem à forma como a nova tecnologia foi concebida, sem apelar para atalhos para apresentar suas ofertas. Segundo ele, a indústria sempre foi monolítica no 2G, 3G e 4G, mas que o 5G é mais aberto e usa padrões que já nascem “para aceitar a existência de diferentes tecnologias”, como small cells e WiFi, o que faz a nova geração à prova de futuro. 

Os executivos disseram que o 5G da Vodafone será lançado após três anos de desenvolvimento e aportes de 2 bilhões de libras – cerca de R$ 10 bilhões. Entre os planos, a empresa pretende em no máximo três anos desligar a rede 3G. Mas adianta que o 2G será mantido, especialmente para conectividade para a internet das coisas. 

* Com informações da Mobile World Live

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

02/06/2020
Verizon e AT&T admitem que venderiam 5G fixo que 'nem água' por conta da Covid-19

01/06/2020
CPQD se filia à consórcio de inovação aberta para o 5G

27/05/2020
Cisco: 'Sempre estivemos e estamos no jogo do 5G"

27/05/2020
Coronavírus atrasa entrega de telefones 5G e impacta venda global de celulares

22/05/2020
Anatel: Parabólicas comprometem porta de entrada do 5G no Brasil

21/05/2020
Anatel confirma que filtros não resolvem interferência do 5G nas parabólicas

14/05/2020
Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

12/05/2020
Pioneira no 5G, Coreia do Sul projeta redes standalone até o fim de 2020

11/05/2020
Ericsson: Covid-19 aumentou a demanda por 5G

08/05/2020
Anatel já sinaliza que Covid-19 vai adiar leilão do 5G para 2021

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site