TELECOM

Smartphones puxam demanda global por carregadores sem fio

Convergência Digital ... 30/04/2019 ... Convergência Digital

Projeções da consultoria de IHS Markit indicam uma tendência de crescimento de smartphones com capacidade de carregamento sem fio. O levantamento indica um crescimento de 40% em 2018 nos embarques de unidades com essa capacidade, para 300 milhões de aparelhos.

A capacidade de carregamento sem fio, segundo a consultoria, é algo ainda puxado essencialmente por smartphones topo de linha, principal indústria a demandar a tecnologia. Mas no agregado de vários segmentos, as ofertas de transmissores e receptores de energia cresceram 37% no ano passado.

No total, de acordo com esses dados, foram 600 milhões de unidades com capacidade de carregamento sem fio em diversas aplicações. A expectativa é de que esses embarques continuem em trajetória de crescimento e em 2023 correspondam a 2,1 bilhões de unidades.

É um ecossistema que, para além dos celulares, inclui fones de ouvido, smartwatches, vestíveis, dispositivos para casas inteligentes, sensores de IoT, robôs e mesmo aplicações industriais que envolvem 5G, veículos elétrico e até mesmo infraestruturas públicas.

Apenas o segmento de aplicações domésticas, ainda de acordo com os números da consultoria, tem previsão de alcançar mais de 100 milhões de unidades com carregamento sem fio até 2028. É um segmento que envolve termostatos, controles de ar, portas e trancas eletrônicas, alarmes, câmeras, etc.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel simplifica e zera custo para homologar produtos de Telecom

"A isenção da taxa é imediata e vale para todos os produtos homologados pela Anatel – inclusive radioamadores, drones e produtos importados para uso do próprio usuário”, disse o presidente da Agência Reguladora, Leonardo Morais.

Anatel: Tirando Oi, Telefônica, Claro, TIM e Sky todas as demais são pequenas prestadoras

Critério mudou de 50 mil acessos para 5% de cada mercado relevante, telefonia fixa e móvel, internet e TV paga.  Definição permite a isenção de uma série de obrigações regulatórias.

Acordo entre Enel e teles tenta novo mutirão de ‘limpeza’ dos postes em SP

Meta de limpar 1,8 mil postes até dezembro foi acertada com Vivo, Claro, TIM, Oi e Telcomp e o Procon-SP. 

Teles fazem campanha por conta digital sem papel

Segundo Sinditelebrasil, 76 milhões de clientes ainda recebem faturas impressas todos os meses – em média, 152 milhões de folhas. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G