INOVAÇÃO

Adarsh Kumar, Capgemini: open banking é transformador, mas dados pertencem aos clientes

Por Roberta Prescott e Carlos Afonso ... 14/06/2019 ... Convergência Digital

As leis de proteção de dados geram tanto oportunidades quanto ameaças. "Não trate as legislações apenas como um novo projeto de compliance. Construa os alinhamentos de negócios e avalie seu posicionamento", ressaltou Adarsh Kumar, CTO e líder de cibersegurança para América Latina da Capgemini, durante palestra no CIAB Febraban 2019, realizado esta semana, em São Paulo.

Kumar orientou as instituições financeiras a aproveitarem as oportunidades a partir de novos modelos de negócios para entregar mais valor aos clientes e ao negócio. "API e colaboração são essenciais para os bancos moverem-se para frente. Avaliem as capacidades atuais dos programas de open API e determinem as maneiras de acelerar o processo", completou.

Falando sobre open banking, ele listou três pontos específicos capazes de criar impactos significativos para o ecossistema bancário: regulação para provedores terceiros; acesso à conta de pagamento e autenticação mais forte e comunicação segura. "O open banking está possibilitando tecnologias da mesma maneira que os provedores de internet o fizeram com serviços de valor agregado para o consumidor", comparou.

Para ele, open banking vai fazer pagamentos – como transferência de créditos, débitos diretos no cartão e banco online – ficarem mais seguros, aumentar a proteção ao consumidor, promover a inovação e a competição, ao mesmo tempo em que vai assegurar um nivelamento nos meios de pagamentos. Adarsch Kumar enfatizou, porém, que uma questão não pode ser esquecida: os dados pertencem aos clientes. Confira a entrevista.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Maganine Luiza abre concurso para escolher startups

Rede varejista está com inscrições abertas para o seu primeiro pitch day de serviços digitais. "Queremos todos os tipos de startups", avisa a gerente do Magazine Luiza, Juliana Silva.

Só a inovação tira o Rio de Janeiro da estagnação econômica

A afirmação é do presidente do TI Rio, Benito Paret. Segundo ele, o Estado do Rio de Janeiro tem de buscar novos caminhos e eles passam pela inovação.

Petrópolis terá sensores IoT para prevenção de enchentes

Iniciativa é um projeto-piloto de cidades inteligentes, em parceria com o BNDES e com a ENEL, e começa a ser implantado no começo de 2020, revela o secretário de Desenvolvimento do município, Marcelo Fiorini. "Política pública não pode ser projeto político. Ela é de longo prazo", observa o executivo.

Startup cria software para detectar interações perigosas entre máquinas e homens

Até então incubada na UFF, no Rio de Janeiro, a Displace desenvolveu um software para proteger o homem na rotina da indústria 4.0. A ideia atraiu a atenção de grandes empresas, entre elas, a Ambev.

Finep tem crédito de R$ 200 milhões para projetos de indústria 4.0

Linha vai apoiar projetos em internet das coisas, big data, computação em nuvem, segurança digital, robótica avançada, manufatura digital e aditiva, inteligência artificial e digitalização.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G