NEGÓCIOS

Avanço dos hackers vai fazer brasileiro comprar mais seguros

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 19/06/2019 ... Convergência Digital

O World Insurance Report 2019 , divulgado pela Capgemini durante o CIAB Febraban 2019, evento realizado de 11 a 13 de junho, em São Paulo, aponta que os segurados estão cada vez mais preocupados com o fato de sua cobertura de seguros se tornar insuficiente frente a riscos emergentes originados, por exemplo, do ambiente cibernético e até mesmo ameaças ambientais. Aponta ainda que o mercado de seguradoras está tendo de correr para atender às demandas dos segurados por uma cobertura mais abrangente e dinâmica.

O estudo identifica cinco macrotendências que estão criando riscos emergentes para os clientes de seguros e seus negócios: padrões ambientais disruptivos, avanços tecnológicos, evolução das tendências sociais e demográficas, novas preocupações médicas e de saúde e mudanças no ambiente de negócios. O levantamento aponta que os recursos de avaliação de riscos podem ser significativamente aprimorados por meio da implementação de machine learning, Inteligência Artificial e analytics avançado, além de colaboração efetiva com insurtechs.

O progresso nessas áreas tem sido heterogêneo: a maioria (57%) aproveitou AI, machine learning e analytics avançado, mas somente 29% implementaram automated risk assessment e apenas 20% de geração de insights em tempo real a partir de dispositivos IoT. À CDTV, do portal Convergência Digital, o diretor da Capgemini Marcio Gropillo admitiu que o brasileiro investe muito pouco em seguros. "O brasileiro faz seguro sobre bens materiais, e usa pouco para outras necessidades, mas os riscos tecnológicos de hackers e de perda de senha vão gerar uma necessidade de o consumidor comprar mais seguros", observou.

Para atender a essas novas demandas, as seguradoras vão ter de mudar. Gropillo não enxerga as insurtechs como concorrentes, como o foram as fintechs com os bancos, já que muitas dessas startups criaram produtos concorrentes aos já existentes. "As insurtechs vão servir de insipiração às seguradoras para a criação de modelos mais interessantes. Não vejo seguradoras e insurtechs brigando pelo segurado, mas todos ganhando um ecossistema mais produtivo". Assista à entrevista com Marcio Gropillo, da Capgemini.


Cloud Computing
SAP Brasil: Nuvem descomplica ERP para a transformação digital

Labi Exames adotou o ERP na nuvem e com uma média de 30 mil exames/mês, remodelou o atendimento para as classes de menor poder aquisitivo. "E com lucro", sustentou Marcelo Barbosa, co-fundador da companhia. Presidente da SAP Brasil, Cristina Palmaka, afirma que a transformação digital não acontece só com tecnologia. "Sem boas pessoas, a tecnologia, em sim, não resolve nada".

Por mercado de BPO, Lumen IT compra Superabiz

Valor da transação não foi revelado pelas partes. Expectativa da fusão é simplificar o acesso às soluções de compliance fiscal, jurídico e para o SPED.

#RioéTech abre programação do Rio Info 2019

Evento, que chega em 2019 a sua décima sétima edição, já gerou R$ 250 milhões em negócios. Pré-eventos serão realizados em diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro para aproximar empresas e Academia.

TI fica ainda mais estratégica na disrupção digital

“Onde existir um elo mais fraco pode haver uma disrupção grande e entrar uma fintech, uma startup”, lembra o vice-presidente de serviços financeiros da BRQ, José Antonio Afonso Pires.

Unisys: open banking só existirá com a LGPD implementada no Brasil

"Os dois são interligados porque a premissa maior é a segurança da informação", observa o vice-presidente e líder da Vertical de Serviços Financeiros para América Latina, Luís Rego. Decisão do Banco Central de postergar a consulta pública sobre o tema tem pontos positivos e negativos.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G