INOVAÇÃO

União Europeia: Ética no uso da Inteligência Artificial não é um luxo

Convergência Digital* ... 08/04/2019 ... Convergência Digital

As empresas que trabalham com inteligência artificial precisam instaurar mecanismos para evitar o mau uso da tecnologia, assinalou o chefe digital da Comissão Europeia, Andrus Ansip, nesta segunda-feira, 08/04. De acordo com a Comissã Europeia, os projetos de IA devem ser transparentes, ter supervisão humana e algoritmos seguros e confiáveis, e precisam estar sujeitos a regras de privacidade e proteção de dados, entre outras recomendações.

A iniciativa da União Europeia abre caminho para um debate global sobre quando, ou se as empresas devem colocar preocupações éticas diante dos interesses comerciais, e quão rígidos os reguladores podem ser ao assumir novos projetos sem o risco de matar a inovação. “A dimensão ética da IA não é uma característica de luxo ou um complemento. É somente com confiança que nossa sociedade pode se beneficiar plenamente das tecnologias”, enfatizou Andrus Ansip.

A Inteligência Artificial pode ajudar a detectar ameaças de fraude e segurança cibernética, melhorar o gerenciamento de riscos financeiros e de saúde e lidar com as mudanças climáticas. Mas também pode ser usado para apoiar práticas comerciais inescrupulosas e governos autoritários. Ainda segundo a Comissão Europeia, as empresas e organizações interessadas em debater a IA mais ética podem se inscrever para um teste piloto em junho, após o qual os especialistas analisarão os resultados e a Comissão decidirá sobre as próximas etapas. A elaboração dos princípios contou com a ajuda de 52 especialistas acadêmicos, órgãos industriais e empresas, incluindo o Google, o SAP, o Santander e a Bayer.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Fintechs incubadas pelo BC já encontram negócios no sistema financeiro

Projetos selecionados pelo Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas já estão em uso em instituições como Bradesco e há negociações com outras instituições.

FICO leva IA e machine learning para além da indústria financeira

Verticais como varejo, manufatura e telecomunicações já são usuárias da solução,revela o vice-presidente e diretor-geral da FICO para América Latina e Caribe, Alexandre Graff.

Seguradora HDI trabalha legado para pavimentar transformação digital

Seguradora instituiu um plano de jornada, com quatro anos de duração, para se adaptar à uma nova era digital, afirma a CIO da HDI, Denise Ciavatta.

Brasil fica longe da Inovação e acumula mais de 225 mil pedidos de patentes

Estudo produzido pela Associação Brasileira de Propriedade Intelectual (ABPI) adverte que o País só despenca no ranking global de inovação e, neste momento, ocupa a última posição. Governo e empresas privadas investem pouco e não assumem os riscos inerentes à Inovação.

Ministério da Economia quer privatizar o financiamento à inovação

Além das empresas estatais de TICs como Serpro, Dataprev, Telebras e Ceitec, lista da secretaria de desestatizações , comandada por Salim Mattar, inclui a Finep, agência de fomento do MCTIC, e o próprio BNDES.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G