Convergência Digital - Home

LGPD e transformação digital aumentam contratação de segurança para nuvem

Convergência Digital
Por Roberta Prescott - 04/06/2019

A jornada para a transformação digital e a necessidade de as empresas ajustarem-se internamente para ficarem em conformidade com as exigências da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) vão levar, cada vez mais empresas, a buscarem soluções de segurança de dados e redes na nuvem (do inglês, CASB). "A LGPD no Brasil é uma grande impulsionadora, porque as companhias precisam assegurar-se de que estão protegendo os dados", aponta o fundador e CEO da Netskope, Sanjay Beri.

De acordo com ele, a segurança ainda é uma grande preocupação — e, em várias situações, o impeditivo — para o avanço da transformação digital e adoção da computação em nuvem nas empresas. "Elas querem usar; sabem que a nuvem é mais eficiente, mas se preocupam com a segurança", disse. Soluções de segurança cloud access security broker (CASB) são posicionadas entre os serviços de nuvem e de aplicação e monitoram todas as atividades de modo a assegurar que estão sendo aplicadas as políticas de segurança. "Com isto, a empresa consegue responder onde estão os dados e atender à legislação. As companhias, normalmente, não sabem isto, a não ser que tenham um sistema como o nosso", ressaltou.

Em entrevista, durante sua passagem pelo Brasil, o executivo que fundou a companhia em 2012 revelou que a Netskope está investindo US$ 4 milhões neste ano no País. A verba será alocada para a expansão do datacenter em São Paulo, contratação de um no Rio de Janeiro, a ser anunciado até o fim deste ano, e para a ampliação da equipe local. Sem revelar nomes, o executivo abriu que a empresa tem seis clientes no País, sendo um deles um dos maiores bancos do Brasil. 

A contratação de serviços de datacenter locais tem como objetivo reduzir a latência para os clientes, uma vez que a solução da Netskope obriga os dados que serão armazenados na nuvem a passarem por seu sistema a fim de verificar se estão de acordo com as normas, por exemplo, identificando armazenamento de dados sensíveis em locais não protegidos ou mesmo vazamentos.Beri ressaltou que o Brasil é um dos principais mercados para a companhia e contou que há provas de conceito em andamento com alguns prospects. "Vemos grande demanda nesta área no Brasil, tanto que estamos expandindo o datacenter", completou.


Destaques
Destaques

Nuvem pública é usada no Brasil para back-up de dados e fluxos locais

A terceira edição da pesquisa Global Data Protection Index, encomendada pela Dell Technologies, mostra ainda que mais de 70% das empresas de médio e grande porte registraram incidentes com dados no Brasil, com um prejuízo médio de R$ 1,5 milhão.

Edge computing vai avançar 226% nos próximos cinco anos

Levantamento global da Vertiv mostra que o edge comuputing ganha papel estratégico no ecossistema de data centers pelo incremento do processamento de dados perto do ponto de uso.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site