INOVAÇÃO

Finep e EMBRAPII se unem para financiar projetos de inovação

Da redação* ... 22/01/2018 ... Convergência Digital

Para fortalecer o apoio à inovação brasileira e agilizar a oferta de financiamentos facilitados, a Finep e a EMBRAPII - Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, ambas ligadas ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, assinaram acordo de cooperação no dia 18 de janeiro, na sede da Finep no Rio de Janeiro.

A ideia é criar um fast track para otimizar a atuação das duas instituições por meio da troca de informações sobre suas carteiras de clientes, facilitando o acesso aos recursos técnicos e financeiros oferecidos. O presidente da Finep, Marcos Cintra, destaca a importância da complementariedade de ações: "A EMBRAPII é como um selo de qualidade que vai permitir mais rapidez na concessão dos financiamentos, porque as empresas indicadas por eles já terão passado por um crivo rigoroso".

Jorge Guimarães, presidente da EMBRAPII, explicou que a Associação atua de forma tríplice, unindo empresas, governo e centros de pesquisa organizados como Unidades EMBRAPII, sendo 42 as existentes atualmente. "De todas as nossas parcerias, a Finep é a única que apoia os dois lados – as unidades EMBRAPII e as empresas", destaca.

A EMBRAPII financia 1/3 dos valores de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) realizados em parcerias com suas Unidades, de forma não-reembolsável, ou seja, o dinheiro não precisa ser devolvido no fim do projeto. A responsabilidade pelo restante do valor (2/3) é dividida entre a empresa parceira e a Unidade. A Finep entra aí, concedendo financiamentos de longo prazo, com juros baixos e de forma rápida às instituições beneficiárias da cooperação. "Pretendemos ainda no primeiro semestre de 2018 começar os desembolsos ligados a esse acordo", disse Wanderley de Souza, diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Finep.

O acordo terá vigência de dois anos. Para a concessão do financiamento, os projetos deverão estar em fase avançada de negociação, condicionado à efetiva contratação, ou contratados pela Unidade EMBRAPII ou Polo EMBRAPII IF, já contando, dessa forma, com os respectivos recursos financeiros disponibilizados pela EMBRAPII.

A cooperação prevê que empresas de todos os setores possam solicitar financiamento à Finep, desde que apresentem um projeto de inovação de produtos, processos ou serviços nas áreas de atuação da EMBRAPII, como: biotecnologia, agronegócio, engenharia, eletrônicos, Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC, entre outros.

"Precisamos aumentar a competitividade da indústria nacional, o que depende em grande parte da sua capacidade inovadora. No entanto, inovar tem um custo. Com os recursos que serão garantidos pela Finep, oferecemos uma oportunidade para viabilizar a execução da ideia", disse Jorge Guimarães. A expectativa é que sejam disponibilizados este ano cerca de R$ 3 bilhões para financiamentos a empresas por parte da Finep.

*Fonte - Assessoria de Imprensa da Finep.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Finep vai investir até R$ 280 milhões em infraestrutura brasileira de pesquisa

Vão ser apoiados projetos de engenharia e nanotecnologia, entre outros. Serão feitas quatro chamadas públicas, sendo que a primeira contará com R$ 110 milhões.

Finep tem novo edital para startups

São R$ 60 milhões para apoiar 60 empresas iniciantes. Objetivo é alavancar fase final de desenvolvimento ou de ganho de escala de produção.

STJ começa a usar inteligência artificial em processos

Projeto-piloto parte da classificação dos processos mas IA será aos poucos estendida para identificação de controvérsias, precedentes e temas repetitivos.

"Nós, homens, criamos os robôs à nossa semelhança. Portanto eles não são e não serão perfeitos"

A afirmação é da CTO Global da Dell, a brasileira Patrícia Florissi.  Segundo ela, há oito forças mobilizando um universo digital, entre elas, IoT, IA e o 5G.

Sem Governo ativo, Brasil ficará longe da indústria 4.0

Em entrevista exclusiva ao portal Convergência Digital, o líder global de Consumer&Industrial Products da Delloite, Tim Hanley, observa que a escassez de talentos é uma preocupação crescente entre os executivos brasileiros. Especialista diz que é crucial a definição de políticas  públicas voltadas à Inovação.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G