OPINIÃO

TV Digital: implantar é preciso, mas olhar à frente é imperativo

Por José Marcelo Amaral*
01/03/2018 ... Convergência Digital

O processo de desligamento do sinal analógico no Brasil será finalizado ainda neste ano, e com isso encerra-se um importante ciclo no setor de telecomunicações, em que 95% da população foi beneficiada diretamente. O desafio que iniciou em 2007 com a tarefa de estabelecer normas para a adoção da TV digital parecia difícil.

Mesmo assim, foram milhares de páginas de especificações produzidas em tempo recorde, as quais resultaram na produção de inúmeros produtos de transmissão, recepção e software. O Fórum SBTVD (Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre) – formado por produtores de conteúdo, empresas de softwares e equipamentos – sempre foi protagonista nestas discussões para que a população brasileira tivesse acesso aos melhores receptores.

Este conjunto de normas permitiu às emissoras de TV migrarem rapidamente suas transmissões para a tecnologia digital. Resumindo, um processo de desligamento do analógico sem step-backs (retrocessos), sem tumultos, considerado por especialistas internacionais como o mais bem-sucedido da história. Hoje o nosso ISDB-T, sistema de TV digital baseado no modelo japonês, mas adaptado aos padrões brasileiros, já foi adotado em 18 países, entre América Latina, África e Ásia.

No entanto, quando o assunto é tecnologia, de nada adianta olhar pelo retrovisor. Embora as conquistas tenham sido marcantes para essa nova geração de TV no país, é preciso manter o olhar à frente. Tão importante quanto implantar a TV digital é pensar no desenvolvimento e nas atualizações desse sistema. E essa é a atual pauta de discussão no Fórum SBTVD.

Países como Coreia do Sul e Japão já iniciaram os testes com a tecnologia de transmissão em 8K (hoje o Brasil utiliza a versão Full HD, ou 2K). No Brasil, o uso da tecnologia de TV digital já permite discussões sobre as transmissões e televisores Ultra HD, ou 4K. Além de garantir mais qualidade de imagem e som, essas inovações permitem mais recursos de interatividade.

Os testes já começaram e em pouco tempo todos poderão ver as novelas preferidas, os telejornais e os jogos de futebol com qualidade de cinema. Aos poucos, o Brasil vai aprimorando seus equipamentos e permitindo à população desfrutar de mais recursos tecnológicos, assim como já acontece em países desenvolvidos. Por isso, prepare-se: sua TV terá ainda mais qualidade de som e imagem!

*José Marcelo Amaral é Presidente do Fórum SBTVD -Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre


Carreira
No Brasil, mais de 60% usam smartphone próprio para fins profissionais no horário de trabalho

Pesquisa global mostra que 92% dos brasileiros tiveram acesso ao smartphone, um número 30% acima dos usuários de notebooks (70%). Levantamento também destaca que as mulheres são mais engajadas do que os homens no uso do WhatsApp.


Veja a Cobertura Especial do IX Seminário TelComp 2016

Governo precisa atuar como coordenador na remoção às barreiras inúteis em Telecom

Se não é possível ao governo fazer investimentos, que ele funcione como um coordenador e incentive o diálogo com os órgãos que, hoje, dificultam os investimentos em redes, diz o presidente-executivo da TelComp, João Moura. Novo ciclo do PGMC é a última oportunidade para fomentar a inclusão.


Veja a Cobertura Especial do IX Seminário TelComp 2016

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G