Home - Convergência Digital

Acesso patrocinado abre novas receitas para teles

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 03/10/2018

Ao participar nesta quarta, 3/10, do seminário sobre ecossistemas digitais promovido pela Anatel, a diretora para a América Latina da Datami, empresa americana que intermedia acordos entre marcas e operadoras móveis, Mariana Oliveira, defendeu negócios de acesso patrocinado à internet como um segmento importante para novas formas de remuneração ao mercado de telecomunicações.

“Para a operadora é uma receita que ela não tinha antes, que vem do marketing da Unilever, do Santander, e isso é muito bom. É um novo orçamento. E ao mesmo tempo aumenta o engajamento da marca e aumenta a performance”, afirmou.

A Datami foi criada em 2013 nos EUA e chegou em 2016 no Brasil. Segundo a diretora para a América Latina, já conta com cerca de 30 empresas como Santander, Natura, Avon e Mercado Livre que usam a solução tecnológica da empresa ameriucana para o acesso patrocinado a sites na web – ou seja, sem desconto de dados na franquia dos usuários – em acordos com as operadoras móveis que atuam no Brasil.

“A navegação patrocinada é importante porque grande parte da população ainda tem pacotes pré-pagos. Cerca de 60% do mercado é pre-pago e outros 18% são planos controle. Ou seja, as pessoas não têm recursos para navegar o tempo inteiro. A demanda por dados é muito maior que a oferta existente. Então o dado patrocinado entra para cobrir essa lacuna”, defendeu a executiva no seminário da Anatel.

“Os bancos são um ótimo exemplo. O Bradesco foi o primeiro banco do mundo a usar dados patrocinados há quatro anos. É um acordo em que as operadoras vendem performance para o banco. O banco quer tirar esse usuário da agência bancaria, do call center, que têm custos maiores, para canais mais baratos e que também são mais convenientes para o usuário. As novas gerações não querem mais ir ao banco”, completou.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/04/2019
Teles fazem cadastramento para atualizar dados de clientes do celular pré-pago

16/04/2019
Senacon diz que Congresso não pode dar independência à autoridade de dados

09/04/2019
Usuários esticam uso dos smartphones e mercado recua 0,5% puxado pelos top de linha

08/04/2019
Europa investiga Microsoft sobre coleta de dados por programas do Office

20/03/2019
STJ permite ao Fisco acessar dados do Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro

14/03/2019
Autoridade de dados fica para trás em prioridade política

12/03/2019
Ministério da Economia vai concentrar pagamentos ao Serpro por base do CPF

25/02/2019
Ministério da Justiça discute com Whatsapp e Facebook como acessar dados

18/02/2019
Publicidade no celular vai girar R$ 240 bilhões em 2020

13/02/2019
Teles trocam toda a base de pré-pagos a cada dois anos

Destaques
Destaques

Ecossistema de IoT movimentará R$ 38 bilhões

Projeção do mercado é que o segmento vai crescer acima de 20% ano contra ano até 2022. Dispositivos, em especial os smartphones, impulsionam o crescimento dos investimentos em TI ao longo de 2019.

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Smartphones colocam Inteligência Artificial na palma da mão

Por Samir Vani*

Tecnologias como reconhecimento facial, identificação de objetos e realidade aumentada já estão disponíveis na palma das nossas mãos, mas boa parte das pessoas não sabe ainda.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site