Home - Convergência Digital

Testes de 5G indicam que será preciso mitigar 6 milhões de parabólicas

Convergência Digital - Carreira
Por Luis Osvaldo Grossmann* - 21/05/2019

A Anatel elegeu a faixa de 3,5 GHz como a banda pioneira para o 5G no Brasil. Mas isso exige soluções para um dilema histórico no país – o risco de interferência com as estimadas 23 milhões de antenas parabólicas que garantem recepção de TV em um terço dos lares brasileiros. Os testes, iniciados há um ano, permitem um certo otimismo para as prestadoras móveis, mas confirmam que o uso efetivo vai exigir muito trabalho.

“O caminho é bom desde que tenhamos a devida filtragem. Usando filtros melhores é perfeitamente possível, tendo antenas com mais de 1,5 metro de diâmetro, mitigar mais de 90% da interferência”, avalia o consultor de tecnologia de rede da Claro, Carlos Camardella. “Mas ainda haverá uma quantidade razoável de antenas com interferência. Será preciso exigir antenas melhores, que tenham certificação e selo da Anatel para serem vendidas no país”, reconhece.

Vale lembrar que, por diferentes objetivos, a Anatel tenta há 15 anos, sem sucesso, destinar a faixa de 3,5 GHz para as telecomunicações. E o que os testes feitos no laboratório da Claro, na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro, evidenciam, é que o legado das parabólicas instaladas privilegiou preço sobre o uso efetivo de filtros. Sem uso em um naco próximo do espectro, tudo bem. Mas o efetivo uso da faixa de 3,5 GHz para o 5G depende de soluções políticas e técnicas.

“No cenário atual, de 23 milhões de antenas parabólicas residenciais, 30% delas em centros urbanos, na pior das hipóteses teremos que mitigar até 6 milhões de antenas, trocar LNBFs [conversores de baixo ruído] que não possuem devidos filtros. Culpa do legado, de equipamentos sem filtros, um problema histórico, já que para ficar mais barato a indústria fez o mais simples”, indica Camardella.

Os testes demonstraram que a interferência existe, mas ela pode ser atenuada, ainda que com algum trabalho. “O que foi testado foram novas amostras de LNBFs com filtragem, mas na minha visão precisa evoluir muito. Hoje não tem como usar distância menor de 600 metros para não interferir na Banda C estendida. Se tiver 5G emitindo em 2,9 GHz já interferiria em um sistema que deveria começar em 3,6 GHz”, completa.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/08/2019
Trump é pressionado e anuncia novo prazo para a Huawei atuar nos EUA

14/08/2019
MCTIC convoca reunião para tratar de interferência do 5G nas antenas parabólicas

14/08/2019
5G e Internet das Coisas são prioridades para os países do BRICS

10/08/2019
Huawei confirma investimento de R$ 3,2 bilhões até 2022 em São Paulo

09/08/2019
Huawei diz considerar instalar uma fábrica em São Paulo

08/08/2019
Leilão 5G: Empresas menores pedem lotes regionais de espectro

08/08/2019
Bloqueio à Huawei impacta venda de smartphones. Mercado só recupera com 5G

30/07/2019
GSMA acusa órgãos dos EUA de espalhar 'desinformação' sobre 5G em ondas milimétricas

30/07/2019
Tencent e Qualcomm negociam chips para jogos em 5G

25/07/2019
Apple compra divisão de modems 5G da Intel por US$ 1 bilhão e acirra rusga com a Qualcomm

Destaques
Destaques

Escassez de talentos e complexidade travam projetos de Internet das Coisas

Estudo global mostra ainda que quase 30% das provas de conceito falham por conta de implementação cara e da falta de profissionais capacitados. A segurança segue sendo desafiadora.

TIM supera rivais em disponibilidade e latência 4G. Claro lidera em velocidade de download

Relatório da OpenSignal mostra que a disponibilidade do sinal 4G melhorou no Brasil com o uso da faixa de 700 Mhz.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site