Home - Convergência Digital

Vendas móveis já são 48% da receita do varejo no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 14/03/2018

No Brasil, varejistas que investem em vendas via app e web mobile já têm 48% das transações online feitas em dispositivos móveis. Além disso, das compras realizadas pelo desktop, 22% das vendas são precedidas de um clique no ambiente móvel, revela o estudo Análise do E-commerce no Mundo, referente ao último trimestre de 2017, feito pela Criteo.

Segundo o relatório, na América Latina, os pedidos feitos via desktop ainda são maioria, com 52%, entretanto, as compras feitas pela web mobile já chegam a 29% e as finalizadas em aplicativos representam 19%. Considerando somente o ambiente móvel, os apps correspondem a 40% das transações. Globalmente, as vendas concluídas em aplicativos já  somam 46%, um aumento de 48% em relação ao ano anterior.

“Fica claro que agora já não basta apenas ter um site responsivo, os lojistas e marcas precisam ter estruturas mais elaboradas, como aplicativos para atender o consumidor no ambiente móvel. E isso sem deixar de lado os outros canais. A jornada de compras é complexa e envolve vários dispositivos e telas. O foco deve ser sempre o cliente. Tendo isso em mente, as chances de ser bem sucedido são enormes”, comenta Alessander Firmino, diretor geral da Criteo para o Brasil e América Latina. 

Veja abaixo mais detalhes do estudo:

A consolidação do mobile

No Brasil, a web mobile está consolidada e os smartphones seguem ganhando relevância quando o assunto são compras online. No último trimestre de 2017, houve um aumento de 51% nas transações realizadas através de celulares (apps excluídos) em relação ao mesmo período do ano anterior. Em compensação, os pedidos feitos via tablet tiveram queda de 43%, enquanto os feitos via desktop caíram 13%. As categorias mais vendidas no ambiente móvel, sem considerar transações feitas através de aplicativos, foram: Cultura/Mídia (38%), Saúde/Beleza (37%), Grandes Redes Varejistas (36%), Fashion/Luxo (34%), Produtos para o lar (34%) e Computação/Tecnologia (25%).

Apps de compra: uma tendência que só cresce

Revelando uma forte tendência global, o estudo constatou que na maior parte das regiões (que além da América Latina ainda incluem América do Norte, Europa, APAC-Ásia Pacífico, Oriente Médio e África), o mobile já responde por mais de 50% das transações online e as vendas por meio de apps lideram. Na América Latina, varejistas com aplicativos geram 48% das vendas em dispositivos mobile. Também na região, a taxa de conversão em apps é três vezes mais alta que na web mobile.

Onde e quando encontrar os consumidores?

As descobertas do relatório apontam para a necessidade de varejistas e marcas investirem em estratégias cross-device para engajar os consumidores. Segundo o levantamento, clientes identificados em diferentes dispositivos durante a jornada de compra gastam em média 17% a mais. O estudo também procurou entender em que momento os consumidores usam cada dispositivo. As compras feitas por desktop lideram durante o horário comercial, entre 9h e 18h. Já os dispositivos móveis são mais utilizados durante à noite e aos finais de semana. O relatório completo pode ser acessado aqui.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/11/2018
Smartphones são o objeto de consumo na Black Friday brasileira

25/10/2018
Guerra das maquininhas: Stone capta quase R$ 5 bilhões em IPO na NASDAQ

24/10/2018
Celulares serão os campeões de venda na Black Friday

23/10/2018
Comércio eletrônico espera faturar R$ 2,87 bilhões na Black Friday

22/10/2018
Vendas de bens duráveis pela internet cresceu 10% em oito meses, diz GfK

02/10/2018
Quase 40% dos brasileiros desconfiam das promoções da Black Friday

13/09/2018
Smartphones serão principal instrumento para compras online

29/08/2018
Itaú e PayPal fazem acordo para compartilhar dados de clientes

27/08/2018
Pesquisa com 9 mil lojas indica alta de 31% em vendas online no primeiro semestre

23/08/2018
Para 83%, produtos vendidos pela internet são mais baratos

Destaques
Destaques

5G exige pelo menos 100 MHz para cada operadora no Brasil

O tema preocupa a coordenação de espectro do 5G Brasil, uma vez que foram destinados 300 MHz na faixa intermediária e há quatro operadoras nacionais.

Segurança cibernética é crítica para o avanço do 5G

O tema é considerado polêmico - até em função das questões políticas que o envolvem como a briga China x EUA -, mas precisa ser debatido, observa Gustavo Correa Lima, engenheiro do CPqD.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site