INOVAÇÃO

Governo prepara marco legal para fomento às startups

Luís Osvaldo Grossmann ... 09/04/2019 ... Convergência Digital

O Ministério da Economia pretende lançar ainda no mês de abril uma consulta pública com medidas para um marco legal voltado às startups. Segundo o secretário de indústria, comércio, serviços e inovação do ME, Caio Megale, o plano é chegar até o fim do primeiro semestre deste 2019 com medidas concretas para melhoria do ambiente de negócios, inclusive projetos de lei e ajustes infralegais.

“O texto está pronto. Mas como na agenda dos primeiros 100 dias de governo já tem muita coisa, vamos deixar passar um pouco, mas vamos soltar até o fim do mês. Será um marco legal para o empreendedor inovador”, afirmou o secretário nesta terça, 9/4, depois de participar de painel promovido pelo portal Telesíntese, em Brasília.

Segundo explicou, as propostas atacam quatro eixo: ajustes na legislação trabalhista para as características específicas das startups – como a remuneração por opções de ações; outro sobre estímulo às empresas inovadoras por meio de compras públicas; um terceiro eixo de ambiente de negócios, com a própria definição do que é uma startup; e finalmente um eixo de facilitação de investimentos.

“A gente pode facilitar o acesso a certos bolsões de recursos, usando fundos para o ecossistema. Já fizemos uma mudança na Lei de Informática que permitiu que recursos de P&D sejam direcionados para startups ou para fundos de investimento em inovação. A ideia é fazer a mesma coisa nos recursos de petróleo e gás, energia elétrica. E também existem propostas relacionadas à própria Lei do Bem, de forma que possa usar recursos em startups e FIP com recursos da Lei do Bem”, explicou Megale.


Maganine Luiza abre concurso para escolher startups

Rede varejista está com inscrições abertas para o seu primeiro pitch day de serviços digitais. "Queremos todos os tipos de startups", avisa a gerente do Magazine Luiza, Juliana Silva.

Só a inovação tira o Rio de Janeiro da estagnação econômica

A afirmação é do presidente do TI Rio, Benito Paret. Segundo ele, o Estado do Rio de Janeiro tem de buscar novos caminhos e eles passam pela inovação.

Petrópolis terá sensores IoT para prevenção de enchentes

Iniciativa é um projeto-piloto de cidades inteligentes, em parceria com o BNDES e com a ENEL, e começa a ser implantado no começo de 2020, revela o secretário de Desenvolvimento do município, Marcelo Fiorini. "Política pública não pode ser projeto político. Ela é de longo prazo", observa o executivo.

Startup cria software para detectar interações perigosas entre máquinas e homens

Até então incubada na UFF, no Rio de Janeiro, a Displace desenvolveu um software para proteger o homem na rotina da indústria 4.0. A ideia atraiu a atenção de grandes empresas, entre elas, a Ambev.

Finep tem crédito de R$ 200 milhões para projetos de indústria 4.0

Linha vai apoiar projetos em internet das coisas, big data, computação em nuvem, segurança digital, robótica avançada, manufatura digital e aditiva, inteligência artificial e digitalização.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G