INOVAÇÃO

Brasil sedia centro de inovação e prova de conceito de IoT e Blockchain da IBM

Ana Paula Lobo ... 16/02/2017 ... Convergência Digital

A transformação digital exige que o investimento em inovação se comprove em aplicações práticas para o dia a dia dos negócios.  É nessa linha que a IBM Brasil trouxe para o Brasil - o primeiro país da América Latina e o quinto do mundo - a iniciativa da Garagem 11:57 (referente ao endereço da sede da companhia em São Paulo). O espaço é destinado para acelerar a entrega dos projetos inovadores, em especial, os de Internet das Coisas, Blockchain e computação cognitiva, com o uso do Watson. A base dessas aplicações está na massificação da plataforma para aplicativos na nuvem, Bluemix.

"Com a Internet das Coisas, o blockchain sai do cenário do segmento financeiro e ganha o dia a dia de vários segmentos, entre eles, o de logística e o do varejo. As empresas anseiam por ter protótipos efetivos. As provas de conceito reais e em tempo efetivo para justificar os recursos aplicados. É essa a missão do Garagem 11:57. Mostrar que a Inovação não é teoria. Ela tem que ser executada", pontuou o diretor de soluções da IBM Brasil, Mauro D'Angelo, no lançamento da iniciativa, realizado nesta quarta-feira, 15/02, na capital paulista.

O arquiteto de Soluções de Indústria para Bancos e Mercados Financeiros da IBM Brasil, Luiz Jeronymo, sustenta que o blockchain propõe um regime comum para uma cadeia de valor que, hoje, sofre com processos ineficientes, vulneráveis e custosos. A proposta é mitigar os riscos e garantir a divisão de direitos e deveres no ecossistema produtivo. "Estudos dão conta que 15% das grandes empresas vão fazer blockchain em 2017. Eles vão puxar todos os investimentos para os próximos anos. E Internet das Coisas é crucial para o sucesso desses projetos", ressaltou.

A IBM revelou o exemplo de uma cidade finlandesa, Kouvola, que fechou um contrato de três anos para unir supply chain e blockchain no segmento de logística. "Toda a parte econômica da cidade passa pelas empresas de logísticas. São mais de 200 na cidade e há um plano de tornar a localidade num centro para a área asiática. Fretes, cargas e contêineres serão compartilhados e monitorados pela rede de blockchain e Internet das Coisas", explica Jeronymo.

A Garagem 11:57 também servirá para massificar a plataforma de aplicativos na nuvem Bluemix, que hoje já contabiliza mais de 150 serviços ou APIs da IBM ou de terceiros, revela a executiva da área de vendas e estratégia da Bluemix na IBM Brasil, Christina Brunner. Ela revela que a flexibilidade é o diferencial da plataforma. "Nós atuamos da forma que o cliente quer. No Brasil, por exemplo, temos dois clientes que não querem compartilhar na nuvem pública e criaram ambiente privados no data center de Jundiaí. Também temos um grande cliente que decidiu usar a Bluemix, 100% no seu data center", ressalta.

Com a ideia de acelerar as provas de conceito, a Garagem 11:57 não será um espaço gratuito, apesar de a IBM assegurar que não tem a ambição de fazer lucro com a iniciativa. A monetização virá, acreditam os executivos da empresa, da concretização do uso das soluções nas corporações. "E já começamos forte. Há demanda e empresas nos buscando", ressalta Mauro D'Angelo. A IBM possui iniciativas semelhantes a Garagem 11:57 em São Francisco e Nova York, nos Estados Unidos, em Melbourne, na Austrália, e Tóquio, no Japão.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Grupo Sabin usa Inteligência Artificial para monitorar cibercrimes

“Acompanhamos a LGPD desde o início porque trabalhamos com informações muito sensíveis”, sinaliza o gerente nacional de tecnologia, Edgar Moreira.

Banco Central: Inovação exige equilíbrio nada trivial entre pessoas, segurança e risco

O sistema perfeito inexiste e falhas vão acontecer, mas é obrigatório mitigar os riscos, sustenta o, ex-CIO e agora chefe de segurança cibernética da Autoridade Monetária, Marcelo Yared.

Crédito imobiliário ainda é desafio para digitalização

“Precisamos chegar lá. Mas nem a Estônia, que é considerado o país mais digitalizado do mundo, conseguiu”, lamenta o gerente nacional de soluções tecnológicas para habitação da CEF, Darlan Lins.

Ministério da Economia seleciona 105 startups para aceleração

Programa Inovativa Brasil, criado em 2013, oferece mentoria e contatos com potenciais parceiros. Primeiro ciclo de 2019 em 22/4.

Votorantim Cimentos leva iniciativa de IoT do Brasil para o mundo

O CIO da companhia, Humberto Shida, diz que a experiência com IoT para controle das betoneiras de cimentos foi validada e trouxe um retorno efetivo. Agora, o modelo nacional será replicado nos Estados Unidos.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G