Home - Convergência Digital

Japão aloca faixas para 5G e teles preveem investir R$ 58 bilhões

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 10/04/2019

O Ministério da Indústria e Comunicações do Japão aprovou nesta quarta, 10/4, a alocação de 2 GHz de espectro para o 5G. As três grandes teles do país, NTT Docomo, KDDI e SoftBank, além da entrante Rakuten, vão desembolsar 1,7 trilhão de ienes, ou cerca de R$ 58 bilhões, na implantação da nova tecnologia e terão que oferecer serviços em dois anos.

O prazo foi uma das condições da alocação de fatias nas faixas de frequência entre 3,6 GHz a 4,6 GHz, e ainda 28 GHz. Pelos termos do governo japonês, o país foi dividido em 4,5 mil blocos de cobertura que devem ter estações radiobase instaladas em pelo menos metade deles em cinco anos. Mas serviços devem estar disponíveis em todos os municípios em dois anos.

Há grande expectativa, no entanto, de que alguns serviços de quinta geração já sejam oferecidos em Tóquio a partir do próximo ano, tendo em vista que a capital japonesa será a sede das Olimpíadas de 2020.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/07/2019
Marketing excessivo e Fake News minam a confiança do usuário no 5G

04/07/2019
5G vence WiFi e será o padrão dos carros conectados na Europa

03/07/2019
Venda de smartphone 5G vai dar um salto de 1200% em 12 meses no mundo

02/07/2019
MCTIC abre consulta pública para definir a estratégia para 5G no Brasil

26/06/2019
Florianópolis quer ser cidade laboratório do 5G no Brasil

26/06/2019
TIM faz piloto de 5G em 'rede viva' em Florianópolis

26/06/2019
Governo de Brasília retoma Parque Tecnológico com laboratório de 5G e incubadora

26/06/2019
TIM faz piloto de 5G em 'rede viva' em Florianópolis

24/06/2019
Huawei: "Vamos manter os altos investimentos em 5G"

12/06/2019
Ericsson: adoção do 5G será ainda mais rápida do que foi a do 4G

Destaques
Destaques

Varejo x bancos: carteira digital vira superaplicativo

Superados os obstáculos iniciais, mercado não financeiro acelera estratégia para ficar com preferência dos consumidores.

Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

Relator da proposta de tributo zero para Internet das Coisas, deputado Eduardo Cury, do PSDB/SP, disse que o setor precisa municiar o Parlamento com dados para convencer à Casa a conceder a desoneração.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site