Home - Convergência Digital

WND e Facens firmam parceria para fomentar uso de IoT

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 22/04/2019

A WND Brasil e a Faculdade de Engenharia de Sorocaba- Facens firmaram uma parceria que garante cobertura da rede Sigfox em todo o Smart Campus do Centro Universitário. A WND  instalou uma antena que garante sinal para transmissão de mensagens dos sensores de Internet das Coisas já instalados ou a serem ainda colocados em funcionamento.

“Implementar cobertura Sigfox em campi universitários sempre foi uma atividade importante da WND”, afirma o diretor de Ecossistema da empresa, o engenheiro José Almeida. Para ele, a curiosidade e a criatividade dos estudantes de engenharia ajudam a desenvolver dispositivos para aplicações de Internet das Coisas com a tecnologia Sigfox. “O ecossistema cresce a cada dia. Quando iniciamos a operação eram apenas dois dispositivos; hoje são mais de 30 que atendem a uma série de necessidades de soluções IoT”, conclui Almeida.

A parceria foi anunciada durante a 26ª Semana da Engenharia, Arquitetura e Tecnologia da Facens, evento tradicional que reúne estudantes e profissionais para palestras, minicursos, workshops e área de exposição com participação de empresas. Com a parceria, a WND irá disponibilizar kits de desenvolvimento para os estudantes e dar apoio técnico, com palestras e aconselhamentos, sobre a tecnologia e o modelo comercial Sigfox.

Para a Facens, a parceria tornará o Smart Campus ainda melhor, pois a ampliação do sinal de conectividade facilitará o desenvolvimento de soluções de IoT. De acordo com a Diretora de Pesquisa e Coordenadora Geral do Smart Campus, Regiane Relva Romano, em contrapartida o Centro Universitário FACENS disponibilizará o  seu Living Lab de Cidades Inteligentes, para que dispositivos IoT que utilizam a tecnologia Sigfox possam ser testados e para que os alunos, professores e parceiros,  possam desenvolver soluções e projetos utilizando essa tecnologia, que possam ser testados em um ambiente real.

“A Facens, mais uma vez, sai na frente agregando mais uma importante parceria tecnológica para atingir o objetivo de tornar o Smart Campus cada vez mais inteligente. Os kits e os treinamentos disponibilizados pela WND serão fundamentais para que que nossos alunos fiquem ainda melhor preparados para o mercado de trabalho. A instalação da antena permitirá que não haja perda de conectividade com os dispositivos, o que garante a obtenção de dados de maneira atualizada e constante, bem como a acuracidade nas informações”, explica a diretora.

 

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/08/2019
Anatel faz audiência pública sobre redução de barreiras à IoT

16/08/2019
Agro 4.0 passa por recursos vindos da aprovação do PLC 79/16

14/08/2019
5G e Internet das Coisas são prioridades para os países do BRICS

08/08/2019
Varejo aposta em eletrônicos com inteligência artificial

05/08/2019
Brasil chega a 22,21 milhões de dispositivos IoT

02/08/2019
MCTIC vai aportar R$ 8 milhões em projetos para internet das coisas

01/08/2019
Anatel abre debate sobre regras para reduzir barreiras à internet das coisas

31/07/2019
Escassez de talentos e complexidade travam projetos de Internet das Coisas

29/07/2019
Ataques por malware em IoT cresceram 55% no 1º semestre

18/07/2019
Serpro quer ser integrador do Governo em Internet das Coisas

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

TICs vão demandar 700 mil novos profissionais na Indústria em cinco anos

Dados são do Mapa do Trabalho Industrial, feito pelo SENAI, que indicam ainda a urgência na qualificação de 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais por conta da indústria 4.0. Um dos especialistas em alta é o condutor de processos robotizados, com um incremento de 22% no número de vagas.

Técnicos são os que mais procuram especialização em Big Data

Cursos voltados para desenvolvimento Full Stack e Segurança Cibernética também são bastante demandados. No caso do big data, dos alunos formados nesta área, 45% possuem mais de 10 anos de experiência (sênior); 36% até nove anos (pleno) e 19% até três anos (recém-formados).

Agile reescreve a carreira do desenvolvedor de software

Ao mudar a entrega dos serviços – quebrando a prática dos longos projetos –, a metodologia também exige novos profissionais.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site