Home - Convergência Digital

Citrix: Funcionários desengajados travam a transformação digital

Ana Paula Lobo - 12/08/2019

As empresas estão mais preocupadas em fazer a transformação digital para fora do que para dentro de casa e os fracassos estão acontecendo, observa o diretor-geral da Citrix do Brasil, Luís Banhara. Em entrevista ao Convergência Digital, durante a edição brasileira da Future of Work tour da companhia, na semana passada, em São Paulo, Banhara foi muito claro: funcionário não engajado trava todos os processos da jornada digital.

"Uma pesquisa do Instituto Gallup mostra que, hoje, 85% dos trabalhadores não estão engajados no mundo e, em 2020, esse número passará para 95%. Esse desengajamento vai travar a transformação digital e provocará um prejuízo de US$ 7 trilhões à economia global", afirma Banhara. O executivo diz que a projeção do mercado mostra que vai existir um gap de talentos em torno de 95 milhões de profissionais no mundo em 2020, que vão ser somados aos desmotivados no ambiente de trabalho.

"A experiência do funcionário será decisiva para uma boa jornada digital. Acredita-se que cada pessoa terá até 8 dispositivos conectados nos próximos anos, além do smartphone, do notebook, do tablet e do celular. Saber transformar o dado gerado por todos esses dispositivos em informação será diferencial concorrencial", observa ainda o diretor-geral da Citrix no Brasil.

Interessada em ter uma fatia desse mercado, a Citrix investe nos chamados microapps, quando as aplicações (sobretudo as SaaS) são transformadas em funcionalidades, o que otimiza o tempo dos funcionários ao eliminar logins, diminuir drasticamente o tempo da troca de um aplicativo para outro e destacar as funções mais acessadas. "São tantos os sistemas - entre 7 a 12 - o ideal é o funcionário atuar onde ele tem de atuar de forma transparente até por conta da urgência da governança de dados após as legislações, como no Brasil, a Lei de Dados Pessoais, que entra em vigência em 2020", salienta.

A Citrix, reforça Banhara, traçou três diretrizes: organizar, ensinar e automatizar. Hoje, informa Banhara, pelo menos 20 clientes da Citrix no Brasil estão testando o novo modelo de gestão de informação proposto pela companhia. "Sabemos que o processo gera dor, nós mesmo na Citrix tivemos dores, mas esse modelo é essencial para a jornada digital", acrescenta o executivo.

Sobre o momento brasileiro, a Citrix navega em mares mais tranquilos. O diretor-geral da companhia admite que o primeiro trimestre foi, como denominou, esquisito. "Não foi o que planejamos, não do ponto de vista de retorno, mas de oportunidades", diz Banhara. O segundo trimestre já foi uma guinada. "Ele superou as nossas expectativas", comemora. Para o segundo semestre, o executivo mantém o otimismo com a recuperação econômica."Tecnologia é ferramenta para otimizar custos", salienta.

As verticais que mais estão buscando engajar funcionários na transformação digital são o varejo - acossados pelas vendas online - o financeiro e serviços. O segmento de healthcare também busca a organização, muito em função da LGPD. "A lei de dados pessoais exigirá compliance e governança de dados. Organizar, ensinar e automatizar serão mantra", completa Banhara.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/06/2020
Grupo Boticário acelera transformação digital e abre mais 48 vagas em TI

29/05/2020
Novo Decreto induz órgãos públicos à transformação digital

22/05/2020
Neoenergia investe R$ 127 milhões na transformação digital

14/05/2020
Brasil está atrasado no uso de big data, IA e modelagem 3D na construção civil

11/05/2020
BNDES vai financiar transformação digital em estados e municípios

30/04/2020
Economia de R$ 38 bilhões em serviços vai atrair estados e municípios para a transformação digital

30/04/2020
Governo mantém ‘cloud first’ e prepara nova licitação para reduzir datacenters

30/04/2020
Cruzamento de dados começa com estatais de TI, mas haverá espaço para o setor privado

30/04/2020
Mudança em regras da ICP-Brasil busca reduzir custo dos certificados digitais

29/04/2020
Nova estratégia de governo digital exige interoperabilidade de dados em 2021

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site