INCLUSÃO DIGITAL

MCTIC acredita que julgamento unificado ajuda retomada de satélite e Gesac

Luís Osvaldo Grossmann e Rafael Mariano ... 22/10/2018 ... Convergência Digital

O Tribunal de Contas da União adiou para 31 de outubro o julgamento de dois processos envolvendo a Telebras e o satélite nacional. E para o departamento de inclusão digital, que toca o programa Gesac, paralisado por cautelar do TCU, a análise unificada das duas ações deve ajudar na retomada do uso do satélite e do programa de inclusão, paralisado há três meses.

“Houve um acordo entre os ministros para um julgamento integrado. Isso é importante porque permite ver as repercussões de um julgamento com o outro. Encaramos isso como um elemento positivo e entendemos que as respostas dadas à área técnica do TCU trataram de forma profunda os questionamentos, o que nos faz ter otimismo com relação à decisão que vai ser tomada”, afirma o diretor do departamento de inclusão digital do MCTIC, Américo Bernardes.

As representações foram propostas pelas operadoras de telecomunicações privadas que atuam no Brasil e questionam o acordo da Telebras com a Viasat, que prevê 100% da utilização da banda Ka do satélite nacional, além da contratação da estatal pelo MCTIC, com dispensa de licitação, como responsável pelo programa Gesac.

As teles privadas não se interessaram pelo leilão realizado pela Telebras que ofereceu os 58 Gbps do satélite, mas que restou deserto, e depois tentaram na Justiça, sem sucesso, e no TCU, suspender o acordo firmado pela estatal com a empresa americana Viasat, que envolve a exploração comercial e também o atendimento dos programas de inclusão digital do governo federal.

As teles alegam que houve condições mais favoráveis para a nova parceira do que as oferecidas no leilão. Também questionam a dispensa de licitação do programa Gesac, pois alegam que já prestam serviço semelhante ao mesmo programa por um consórcio entre Embratel, Oi e Telefônica. Até aqui o TCU aceitou o argumento de que o serviço em banda Ku, em 1 Mbps, a 7 mil pontos no país é equivalente ao serviço em banda Ka, a 10 Mbps, em 15 mil pontos.


Viasat alega que TCU já atestou legalidade do contrato com Telebras

Para empresa americana, agravo contra o acordo movido pela Procuradoria Geral da República é baseado em mal entendidos.

America Net: Programa WiFi Livre SP une risco e oportunidade de negócios

Operadora investirá R$ 20 milhões na iniciativa e aposta que o retorno virá com a exposição da marca junto aos assinantes, revela o vice-presidente, José Luiz Pelosini. America Net vai ter 619 pontos de acesso WiFi gratuito público na capital paulista.

Um terço das casas no Brasil usam antenas parabólicas

Segundo o IBGE, são 23 milhões de domicílios, bem espalhados pelo país. Isso revela o problema que a Anatel terá para mitigar as interferências e liberar a faixa de 3,5GHz para o 5G.

Internet chega a 3 de cada 4 domicílios no Brasil

Nas mãos de 84% dos brasileiros, o celular é o típico aparelho para uso da rede. Mas as conexões fixas já alcançam 73% dos lares do país, conforme dados da PNAD Contínua TIC 2017, do IBGE. Mas quase 30% da população ainda acha que o acesso à Internet é caro.

Viasat: TCU controla viabilidade de acordo com Telebras

Segundo a vice presidente da empresa, Lisa Scapone, a demanda existe e pode ser medida pelo Gesac, mas operação comercial no Brasil depende dos ajustes no contrato para uso do satélite nacional.

Anatel indica que banda larga móvel pode ficar com sobras da TV Digital

“Edital tinha dois objetivos: a transição do sistema de TV digital e o desenvolvimento da banda larga móvel no país”, afirma presidente da agência, Leonardo de Morais. Saldo chega a R$ 877 milhões.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G