INCLUSÃO DIGITAL

Satélite e 44 novos contratos com governo aumentam receita, mas Telebras fecha 2018 no vermelho

Luís Osvaldo Grossmann ... 15/03/2019 ... Convergência Digital

As primeiras receitas do satélite geoestacionário de defesa e comunicações, especialmente via programa Gesac, e 44 novos contratos com o governo empurraram um salto de 172% nas receitas da Telebras em 2018, segundo relatório da administração divulgado ao mercado nesta sexta, 15/3.

A receita líquida da Telebras foi de R$ 199 milhões – foram R$ 73 milhões em 2017. Ajudou, mas a empresa voltou a encerrar o ano com prejuízo, desta vez de R$ 224,9 milhões, 8% abaixo do resultado registrado um ano antes, de R$ 243,8 milhões.

“Os resultados apenas não foram ainda maiores em 2018 em virtude de litigância de empresas concorrentes contra a parceria estratégica firmada pela Telebras com a ViaSat, que se arrastou ao longo de todo esse ano e atrasou a instalação e o faturamento dos circuitos satelitais”, diz o relatório da administração.

Ainda segundo o balanço, a estatal terminou 2018 com 3.654 circuitos instalados e em operação: 111% a mais do que os 1.731 circuitos em operação no ano de 2017. E chegou a 195 provedores parceiros para oferta de banda larga, em todos os estados do país.

Como destaca o relatório, o desempenho se deveu inicialmente aos 44 novos contratos com órgãos do governo, “principalmente os vinculados aos contratos da Dataprev, Ministério do Trabalho e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)”. No total, a estatal faturou R$ 169 milhões com Serviço de Comunicação Multimídia (contra R$ 98 milhões em 2017).

Além disso, o satélite nacional rendeu pelo lado da Defesa, com a capacidade em Banda X. “O valor deste serviço foi recebido antecipadamente pela Telebras e a receita será reconhecida ao longo de 15 anos, que é o prazo da prestação do serviço firmado em contrato entre a Telebras e Ministério da Defesa”.

E o satélite também começou a gerar receitas pela banda Ka, especialmente pela “receita antecipada no exercício de 2017 pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), no valor de R$ 60 milhões, referente à entrega da reserva de banda satelital para execução do programa Gesac”.


Carreira
USP promove 3ª Escola Avançada em Big Data Analysis

De 02 a 06 de setembro, o  Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, interior de São Paulo, realiza a iniciativa, que contará com 10 cursos sobre temas como ciência de dados, aprendizado de máquina, deep learning, mineração de dados, processamento de línguas naturais, sistemas de recomendação e redes complexas.

Google Station é plataforma de monetização para Programa WiFi Livre SP

Empresa firmou parceria com América Net e Linktel, com patrocínio do Itaú, e já conta com 80 hotspots distribuídos na capital de São Paulo.

Pressão do TCU dobra ganhos da Telebras no contrato com Viasat

Em renegociação forçada pela Tribunal de Contas, o resultado inicialmente estimado em R$ 203 milhões foi turbinado em mais R$ 222 milhões com o acordo de uso da capacidade do satélite nacional para venda de acesso a internet.

TV Digital: Com parecer pró-TVs, Anatel acena com recursos para banda larga

Disputa pelos R4 3,6 bilhões acontecia entre TVs e Teles. Com saldo, haverá dinheiro para os demais projetos, afirma o presidente do Gired, conselheiro Moisés Moreira.

Infovias compartilhadas são estratégicas para ampliar a banda larga

Governo costura uma agenda de ações para massificar o acesso à conectividade no Brasil, entre elas está a revisão do fomento para as cidades inteligentes, revela o secretário de Telecomunicações do MCTIC, Vitor Menezes. Política governamental será debatida no Brasscom TecFórum, que acontece nos dias 24 e 25 de abril, em Brasília.

Embratel instala 15 mil novos hotspots gratuitos de Wi-Fi em Pernambuco

Operadora explica que serão 12500 pontos Wi-Fi instalados em órgãos do governo do Estado e aproximadmente 3000 direcionados para praças e locais públicos. Iniciativa faz parte do programa Pernambuco Conectado, que tem investimentos previstos de R$ 180 milhões.

Para Cade, não houve abuso das teles em questionar contrato da Telebras

Estatal acusou Sindisat, Sinditelebrasil e a amazonense Via Direta de ligitância de má-fé nas disputas judiciais pelo uso do satélite nacional. Para órgão antitruste, aões não eram infundadas.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G