SEGURANÇA

Oi conduz piloto de reconhecimento facial em Copacabana no Carnaval do Rio

Ana Paula Lobo* ... 01/03/2019 ... Convergência Digital

Pela primeira vez, o Carnaval do Rio de Janeiro terá um sistema de reconhecimento facial e de leitura de placa de veículos. O sistema será implantado no bairro de Copacabana, na zona sul da cidade e vai funcionar de hoje (1°), quando começa oficialmente o Carnaval da cidade, até o próximo dia 6. As operações retornam no final de semana seguinte ao Carnaval.

Segundo a secretaria estadual de Polícia Militar, o sistema será operado por cerca de 100 policiais e consiste na análise em tempo real de imagens de pessoas e de placas de veículos captadas por câmeras fixas e móveis instaladas em Copacabana.

“O sistema de monitoramento instalado no Centro Integrado de Comando e Controle identificará pessoas que tenham mandado de prisão em aberto ou veículos roubados. Os policiais que estiverem atuando no bairro serão imediatamente avisados para efetuar a prisão ou apreensão do veículo”, enfatiza a nota divulgada pela Polícia Militar.

O Termo de Cooperação assinado entre a secretaria e a  Oi, sem custo para o governo do Estado, prevê que o monitoramento funcione apenas no período de Carnaval. “Se aprovado, o projeto-piloto servirá de base para o termo de referência de uma futura licitação, com a possibilidade de participação de outras empresas”, acrescenta a nota.

O sistema em uso no Rio de Janeiro foi anunciado, em outubro do ano passado, na Futurecom 2018, por meio de uma parceria entre a Huawei e a Oi. O sistema - que foi testado em Búzios e em Salvador, na Bahia - permite a identificação de rostos, comportamentos e também de elementos como placas de automóveis para a promoção de aplicações de vigilância, como alarmes de reconhecimento facial automático e detecção de acesso indevido em área restrita, como explicou, à época, o gerente de Soluções de TI Corporativas da Oi, Leonardo Menezes.

*Com reportagem da Agência Brasil


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Dados Pessoais: advogados são reação, não prevenção aos ataques cibernéticos

Muitas empresas baseiam suas ações de adequação à LGPD à área jurídica, mas deveriam investir mais em treinamento de pessoas, afirma o country manager da Check Point para o Brasil, Claudio Bannwart. " IoT e 5G abrem o Brasil para os super ataques cibernéticos", adverte Peter Alexander, CMO da companhia.

Fraude na Internet: Um em cada cinco brasileiros já foi vítima de roubo de identidade

Pesquisa, produzida pela PSafe, projeta que 24,2 milhões de brasileiros foram potenciais vítimas de fraudes online em todo país. O telefone é o dado mais usado de forma fraudulenta, seeguido de credenciais de redes sociais.

Segurança cibernética é tecnológica, é política e é estratégica para um País

Segurança cibernética permeia todas as ações de proteção de uma empresa ou País, advertiu o diretor de relações governamentais e regulatórios da Huawei Brasil, Carlos Lauria.

Vulnerabilidade BlueKeep, no Windows, é tão perigosa quanto foi o Wanna Cry

rA recomendação urgente é a atualização dos sistemas operacionais Windows, em especial, os mais antigos como o Windows 2003, Windows Server 2008 e 2008 R2.
 



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G