Home - Convergência Digital

IoT móvel: custo, roaming e segurança são pontos a serem resolvidos o quanto antes

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo* - 26/02/2018

2018 será o ano da Internet das Coisas e os próximos 12 meses prometem ser bastantes ativos para as tecnologias móveis de IoT, com implantações de novas redes e a consolidação de um ecossistema robusto, afirmaram em painel fabricantes e operadoras, durante o Mobile World Congress, que acontece, em Barcelona."A jornada móvel da Internet das coisas já começou", disse o representante da PwC Austrália, Mohammad Chowdhury.

O País possui hoje 41 redes comerciais baseadas nas redes móveis, sendo 32 NB-IoT e nove LTE-M. A projeção para a Internet das Coisas móvel é ambiciosa. As redes NB-IoT devem ultrapassar a marca de 100 no mundo, contra 27 no ano passado e as conexões devem pular de 10 milhões para 150 milhões nos próximos 12 meses.

Mas ainda há muito por fazer, como admitiram fornecedores e operadoras. Há desafios para serem superados em relação ao custo, ao roaming, a escalabilidade, a simplificação de serviços, aos dispositivos e aos aspectos de segurança. "IoT móvel depende muito de colaboração", reforçou o chefe de Inovação da Vodafone Group Enterprise, Lory Thorpe.

Posição compartilhada pelo vice-gerente geral de Marketing da China Mobile, Shen Hong Qun, e pelo vice-presidente de IoT da Deutsche Telekom, Johannes Kaumanns. Os especialistas descartaram uma 'disputa' entre os padrões NB-IoT e LTE-M não são concorrentes. " Ainda há muito trabalho a ser feito para entender como essas tecnologias podem funcionar da maneira mais otimizada", completou Thorpe, da Vodafone.

*Com informações do Mobile World Congress

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/10/2018
Claro terá rede 100% pronta para IoT até meados de 2019

15/10/2018
MCTIC mantém esperança de ver decreto de IoT aprovado no Governo Temer

09/10/2018
Torii: rede zumbi usa robôs para roubar informações de dispositivos IoT

20/09/2018
Triplicam os ataques de malware via internet das coisas

20/09/2018
Nos EUA, empresa só fará seguro de vida para quem usar sensores vestíveis

19/09/2018
BNDES recebe 54 projetos de IoT e selecionados terão apoio de R$ 30 milhões

18/09/2018
Qualcomm monta Centro de IoT para formação de profissionais

12/09/2018
GSMA: Enquanto 5G demora, 4G vai garantir receitas por mais 10 anos

11/09/2018
Anatel quer eliminar regras para incentivar internet das coisas

11/09/2018
Rede de IoT da American Tower já trafega mais de 3 milhões de mensagens/dia

Destaques
Destaques

FCC, dos EUA, impõe ‘Lei das Antenas’ para acelerar redes 5G

Regra aprovada pelo regulador dos Estados Unidos prevê entre 60 e 90 dias como prazo máximo para licenças de instalação de equipamentos, em especial, para as small cells. Lá também há burocracia e o prazo de espera pode chegar a um ano. No Brasil, a situação não é diferente.

BNDES recebe 54 projetos de IoT e selecionados terão apoio de R$ 30 milhões

São 23 projetos que propõem soluções de Internet das Coisas para cidades, 17 para saúde e 14 para campo. Juntos, envolvem investimentos de R$ 360 milhões. Banco vai selecionar, até outubro, as empresas que vão receber empréstimos não reembolsáveis.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site