TELECOM

Anatel arquiva queixa de controle cruzado entre Oi e Nextel

Luís Osvaldo Grossmann ... 15/02/2019 ... Convergência Digital

A Anatel arquivou o processo movido por uma denúncia do fundo Société Mondiale que reclamava de controle cruzado entre Oi e Nextel. Segundo a agência, a queixa, em meio à disputa de fundos de investimentos pelo controle da Oi, não se confirmou.

“O Société se baseou em informações equivocadas, tanto no que diz respeito à alegação de ausência de anuência prévia para a transferência de controle da Nextel, quanto ao que se refere a alegação de controle vedado, que se baseou numa expectativa de entrada do grupo Aurelius no controle da Oi e numa participação acionária deste na Nextel, que  foi supervenientemente alienada”, diz o conselheiro Aníbal Diniz ao relatar o caso.

Dias antes da assembleia de credores que votaria o plano de recuperação judicial da Oi, o fundo do empresário Nelson Tanure reclamou junto à Anatel que um dos rivais, o fundo Aurelius, não poderia sequer ter uma proposta de assumir o controle da supertele analisada pelos credores pois já estaria no controle de outra operadora no Brasil, a Nextel.

O Société pedia uma cautelar para afastar o Aurelius, que foi negada, mas o processo de apuração da denúncia seguiu em frente. Pouco mais de um ano depois, chegou ao Conselho Diretor da Anatel com a mencionada conclusão de que as informações eram “equivocadas”. Primeiro, porque o Aurelius não detinha os mencionados 16% da NII Holdings, dona da Nextel, mas 3,9%, insuficientes para caracterizar como controle. Além disso, o fundo vendeu todas as ações para a própria NII naquele mesmo dezembro de 2017.


Internet Móvel 3G 4G
No Brasil, TIM nega descarte da Huawei para rede 5G

Segundo a agência Reuters, operadora teria excluído a fabricante chinesa da lista de potenciais fornecedores em compras na Itália e no Brasil.  Escolhidos teriam sido: Cisco, Ericsson, Nokia, Mavenir e Affirmed Networks.

STF decide que Lei estadual que proíbe fidelização é constitucional

Para a Ministra relatora Rosa Weber, a lei do Rio de Janeiro apenas veda a fidelização, sem interferir no regime de exploração ou na estrutura remuneratória da prestação dos serviços. O objetivo, segundo ela, é apenas a proteção dos usuários.

Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Demanda por renegociação de contratos de telecom aumenta 30% na pandemia

Medida está sendo usada por grandes empresas do setor financeiro, varejo, concessionárias, tecnologia, entre outros, revela a consultoria VIA\W.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G