Home - Convergência Digital

Ações trabalhistas caíram na primeira instância, mas cresceram nas demais

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 11/02/2019

Um levantamento realizado pelo portal Consultor Jurídico indica que a queda no ingresso de novas ações trabalhistas após a reforma da CLT foi superior a 30% na comparação entre 2017 e 2018. Mas houve um sensível aumento nos casos que chegam à segunda instância e até ao Tribunal Superior do Trabalho.

Segundo esse balanço, os cinco Tribunais Regionais do Trabalho com maior movimento – Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul e Campinas-SO, que atende o interior de SP – registraram aumentos de 4,9%, 7,3%, 8,4%, 9,2% e 18% no mesmo período. No TST, o aumento foi de 15%.

A presidente do TRT-15, Gisela de Araujo e Moraes, avalia que esse aumento em segundo grau era esperado porque pouco antes da reforma entrar em vigor houve um forte crescimento das reclamações. Segundo ela, somente na sua corte o número de reclamações trabalhistas, nos 40 dias que antecederam a entrada em vigor da reforma, subiu de 5,5 mil por semana para cerca de 20 mil. Os TRTs, portanto, sentem o crescimento nos recursos.

A expectativa é que o impacto da redução na primeira instância se espalhe nos próximos anos. “Houve uma movimentação dispare, uma entrada excessiva antes da reforma. Em 2018, o primeiro grau sofreu uma redução que vai refletir, em um futuro próximo, no TRT”, afirma a magistrada.

* Com informações do Conjur

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/03/2019
Ação questiona limites da Reforma Trabalhista em processos de dano moral

01/03/2019
STJ: Prazo para exigir cobrança indevida em telefonia é de 10 anos

26/02/2019
Contribuição sindical fixada em assembleia vale para toda categoria

11/02/2019
Ações trabalhistas caíram na primeira instância, mas cresceram nas demais

21/01/2019
Sindpd/SP obtém liminar e condiciona benefícios da CCT à contribuição sindical

13/12/2018
Justiça manda Uber entregar dados de passageiro a motorista

10/12/2018
STF: Relatores dizem que é inconstitucional barrar apps de transporte

07/12/2018
CNJ cria laboratório de inteligência artificial para processo eletrônico

07/12/2018
Justiça nega proibição a jogo onde Bolsonaro espanca mulheres, negros e gays

03/12/2018
STJ: Sem regulação, Justiça estadual assume julgamento de casos com bitcoins

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

STF anula decisão do TST e reforça valor legal da terceirização

Decisão aconteceu em uma ação de uma atendente contratada pela Contax, prestadora de serviços de call center, para atuar como terceirizada na Telemar Norte Leste.

Mais de 60% dos brasileiros estão infelizes, mas têm medo de mudar de emprego

Estudo da Brands2Life, com o LinkedIn, traz um dado assustador: 80% dos brasileiros não se candidata para a vaga de trabalho que gostaria. Cerca de um terço dos profissionais deixa de se candidatar a uma nova vaga por falta de confiança na sua própria capacidade.

Serviços de TI e de Telecom podem ser 100% terceirizados no Governo Federal

Também foi incluída na lista divulgada pelo governo Federal o serviço de teleatendimento. Decisão está publicada na portaria 443/2018.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site