Home - Convergência Digital

Brasil termina 2018 com 4G em 56,6% dos celulares

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 08/02/2019

A migração para serviços móveis de dados se consolidou em 2018, período no qual os celulares com 4G no Brasil passaram de 43% para 56,6%, em continuação ao movimento de redução dos múltiplos chips por usuário e a troca de planos pré para pós-pagos, puxados pelos chamados planos ‘controle’.

O ano terminou com 129,8 milhões de chips 4G ativos no universo total de 229,2 milhões de acessos móveis em serviço. Foram 27,6 milhões de novos chips, um crescimento significativo de 27%, ainda que abaixo do desempenho de 2016, quando mais que dobrou (para 60 milhões) e 2017, quando cresceu 70% (para 102 milhões).

Ou seja, o crescimento dos chips 4G (+27,6 milhões) foi maior que a redução no número de chips pré-pagos (-18,9 milhões) ao longo de 2018. Com essa transição, as linhas pós pagas já representam 43,49% do total. Ao mesmo tempo, caem as linhas com tecnologia 2G e 3G, que representam 38,7 milhões de acessos.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/03/2019
América Latina avança no uso de redes 4G com capacidades acima de 1 Gbps

11/03/2019
4G da Oi leva Internet e comunicação à estação brasileira da Antártica

20/02/2019
‘Horário nobre’ derruba velocidade da internet móvel pela metade no Brasil

15/02/2019
Teles ativaram um 4G por segundo em 2018

08/02/2019
Brasil termina 2018 com 4G em 56,6% dos celulares

04/02/2019
TIM amplia oferta de banda larga fixa por 4G em São Paulo

16/01/2019
TIM amplia 4G na faixa de 700 Mhz em São Paulo

16/01/2019
Latência alta é o calcanhar de aquiles do 4G no Brasil

14/01/2019
Cobertura 4G: Vivo e Claro aceleram para encostar na TIM

11/01/2019
4G está em 55% dos celulares ativos

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site