Home - Convergência Digital

Anatel agenda leilão do 5G para março de 2020

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo* - 27/02/2019

As frequências 5G - em 3,5GHz, 2,3GHz e uma sobra de 10 Mhz + 10 Mhz no 700 Mhz - já têm data para serem vendidas no Brasil: março de 2020, segundo informou o presidente da Anatel,Leonardo Morais, nesta quarta-feira, 27/02, durante o Mobile World Congress, que acontece em Barcelona e que reúne mais de 100 mil pessoas.

"Já informo a data para dar previsibilidade ao mercado. A consulta pública sai no 2º semestre para que o ecossistema possa ajustar todas as suas questões", reforçou Morais. A Anatel defende que o leilão 5G se preocupe mais com a cobertura e com a qualidade de serviço e menos com a questão arrecadatória.

Mas isso não significa que as operadoras não terão metas e/ou exigências. Segundo o presidente da Anatel, a ideia é que ao comprarem faixas mais baixas - como o 100 Mhz de 2,3GHz e mesmo no 3,5GHz que teria, em tese 50 Mhz para cada uma das operadoras em atuação no Brasil, tenham que cumprir metas de capacidade e de entrega de serviços.

"Sabemos que com a divisão que se quer fazer, cada operadora poderá ficar com de 50 Mhz a 80 Mhz, mas temos que lembrar que não é muito difereente do que está sendo ofertado às operadoras em países como Estados Unidos e China", reforçou. O presidente da Anatel também adiantou que há uma expectativa de destinar mais de 200 Mhz para banda larga móvel a partir do refarming da faixa de 3,4GHz.

As frequências milimétricas- consideradas milionárias e que devem gerar, segundo a GSMA, pelo menos US$ 20 bilhões, não estão no radar ainda. O Brasil tenderia pela faixa de 26 GHz, mas os estudos da área técnica estão acontecendo, mas não para o curto prazo. Sobre a faixa de 450 Mhz - que está com as operadoras por conta do leilão do 2,5GHz - Morais diz que o Conselho Diretor precisa tomar uma decisão rápida. "Se as operadoras vão ter ou não de devolver as faixas para que definamos logo uma estratégia". O tema está no conselho, mas recebe sempre um pedido de vista.

*Ana Paula Lobo viajou a Barcelona a convite da Huawei do Brasil

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

24/05/2019
Leilão 5G na Alemanha já supera 6 bilhões de euros

24/05/2019
Huawei: Brasil não está atrasado para o 5G

23/05/2019
5G é o pilar da transformação digital no Brasil

22/05/2019
TIM faz testes de 5G em Florianópolis, Campina Grande e Santa Rita do Sapucaí

22/05/2019
Presidente do Senado quer votar marco de telecom até junho

22/05/2019
Leilão do 5G inclui quatro faixas e será o maior da história da Anatel

22/05/2019
Anatel vai permitir que roteadores WiFi tenham potência maior

22/05/2019
5G exige muito espectro para entregar tudo que se espera da tecnologia

21/05/2019
Testes de 5G indicam que será preciso mitigar 6 milhões de parabólicas

21/05/2019
Oi e Claro afirmam que Brasil não deve aderir à guerra dos EUA contra a Huawei

Destaques
Destaques

5G exige muito espectro para entregar tudo que se espera da tecnologia

Anatel, indústria e teles sustentam que a nova onda tecnológica só vai atender as demandas esperadas se tiver frequência suficiente para melhorar os serviços.

No Brasil, 60% dos celulares já são 4G

Planos pós-pagos, incluindo os tipo 'controle', continuam ganhando terreno e terminaram o mês de abril como modelo de pagamento de 45% dos acessos móveis em serviço.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site