Convergência Digital - Home

Nuvem é 'bola da vez' para Recursos Humanos

Convergência Digital
Da redação - 17/01/2012

Informações divulgadas pela Humanus, empresa especializada em soluções e serviços para gestão do Capital Humano, indicam que a Tecnologia da Informação chega ao mercado de Recursos Humanos com força este ano. A pesquisa prevê que a computação em nuvem será a bola da vez em 2012.

“A área de RH não vive mais sem o uso intensivo da TI. Vivemos em um mundo conectado. Precisamos consumir e distribuir informação a todo momento. As informações têm que estar disponíveis onde possamos alcançá-las. Por isso, as empresas demandarão muita tecnologia de conectividade para suportar as exigências”, informa Carlos Carravetta, executivo de engenharia e desenvolvimento da Humanus.

“A Cloud Computing deverá crescer e o RH demandará soluções em nuvem especialmente para agilizar processos como avaliação de desempenho, disponibilidade para treinamentos e outros pontos para os quais antes seria necessário o deslocamento do profissional ou contato direto para ter a informação necessária”, completa o executivo.

Para finalizar, Carravetta destaca que “os maiores investimentos do RH serão na área de mobilidade e segurança da informação, duas tendências em gestão e necessidades do mercado”.

Para este ano, a Humanus programa novidades do setor, com soluções específicas ao mercado de RH. Com foco no crescimento de 35% para este ano, a companhia, que conquistou expressivo espaço no segmento de construção civil e projetos no setor de óleo e gás, destaca que suas soluções atendem a todos os mercados.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis

Destaques
Destaques

Open Stack conquista o coração e o bolso das corporações

A possibilidade de personalizar o código-fonte para desenvolver aplicativos é o motivo mais forte apontado para a adesão ao open source pelas empresas latino-americanas.

Pública ou privada, a nuvem é incorporada à TI dos bancos

"Se algum banco não aceita é problema dele", diz José Antônio Eirado Neto, da Caixa. "Interoperabilidade ainda nos desafia", pontua Marino Aguiar, do Santander. Já Maurício Minas, do Bradesco, defende a nuvem pública, mas assume: "não faz sentido se desfazer do que foi construído no mainframe".



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O uso inteligente do Big Data a favor da indústria

Por Marlos Bosso*

Os impactos da revolução 4.0 são inevitáveis. Identrificar o que está por vir é o desafio dos executivos.

Produzimos mais dados do que a capacidade de armazená-los

Por Thiago Franco*

Será que a demanda digital romperá com os limites físicos dos datacenters em curto prazo? Nos últimos anos, muitos especialistas têm tentado responder a esta pergunta.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site