INCLUSÃO DIGITAL

Porto Alegre investe em tecnologia para gerenciar serviços públicos

Da redação ... 06/03/2012 ... Convergência Digital

A Prefeitura de Porto Alegre, por meio da Procempa, investe em tecnologia para monitorar e melhorar a gestão dos serviços públicos da cidade. Desenvolvido pela IBM e implementado inicialmente em três áreas distintas – SMOV (obras e viação), DMAE (água e esgoto) e DMLU (limpeza urbana) –, o projeto vai proporcionar mais inteligência aos departamentos e a capacidade de avaliar e responder às demandas da população de forma mais rápida, além de centralizar, em um único local, toda a coordenação do trabalho de gestão dos ativos dessas áreas.

O objetivo do projeto é construir um sistema inteligente, que forneça serviços de melhor qualidade para os mais de 1,4 milhão de habitantes da capital gaúcha. Com base no software Maximo Asset Management, a solução permitirá que a prefeitura gerencie obras e reparos que estão sendo feitos na cidade e administre serviços públicos prestados aos cidadãos, como a rede de água e esgoto, o sistema de iluminação pública, pontes, parques, caminhões e containers de lixo.

Outro benefício importante é que a solução permite que a prefeitura realize manutenções preventivas e corretivas desses serviços, antecipando problemas e executando planos de ação antes mesmo da solicitação de um morador. Para exemplificar como funcionará na prática, o sistema alertará a SMOV quando uma rua ou avenida deve ser repavimentada. Já as lâmpadas das ruas contam com um sensor interconectado com o software Maximo Utilities, que manda um alerta para a prefeitura quando uma delas queima, possibilitando que a peça com defeito seja substituída rapidamente.

“Além de melhorar a qualidade de vida e os serviços prestados aos cidadãos, a prefeitura de Porto Alegre se apoia na tecnologia para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014. Este é o primeiro projeto para tornar nossa cidade mais inteligente e constitui um grande salto tecnológico para o município”, afirma André Imar Kulczynski, diretor-presidente da Procempa.

As informações fornecidas pelo sistema geram relatórios, gráficos e tabelas, o que possibilitará aos gestores saber, de antemão, quais serão os recursos necessários para resolver os problemas de infraestrutura da cidade. A partir daí, a Câmara Municipal de Porto Alegre pode responder às questões de forma mais eficiente e otimizar os recursos do município.

“Antes, cada departamento da cidade tinha seu próprio processo para lidar com as solicitações dos cidadãos e trabalhava de forma reativa. Além disso, o processo de chamadas era manual e não se conseguia prever o tempo de resposta para solucionar o problema. Agora, é possível analisar o histórico de cada chamado, o que torna mais fácil identificar os problemas recorrentes ou potenciais intercorrências futuras”, acrescenta Zilmino Tartari, diretor técnico da Procempa.

“Esse projeto com a prefeitura de Porto Alegre é um exemplo de como podemos usar a tecnologia para fazer com que as cidades funcionem de forma mais eficiente. Com o crescente número de pessoas morando em centros urbanos, precisaremos cada vez mais do apoio de sistemas inteligentes para melhorar a qualidade de vida do cidadão e melhorar serviços como saúde, educação, mobilidade e segurança”, complementa Frank Koja, diretor da IBM para a Região Sul.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

França vai banir celulares em escolas a partir de 2018

Anúncio foi feito pelo ministro da educação do país, Jean-Michel Blanquer. Medida valerá para estudantes menores de 15 anos. 

PNAD 2016: celular quase encosta em TVs nos lares brasileiros

Pesquisa do IBGE mostra que, em 2016, em 92,3% dos domícilios pelo menos um morador possuía um telefone celular. As TVs estão presentes em 97,4% dos domícilios. O acesso à Internet chegou a 63,6% dos domicílios, com o celular ganhando fácil dos PCs e tablets. 

Governo deveria abrir mão de três anos de impostos para levar banda larga para quem não tem

A proposta foi feita pelo diretor de desenvolvimento de Negócios da IBM Brasil, Rodrigo Santi, caso ele pudesse ter a 'caneta' para definir uma política pública para o setor no Brasil.

UIT alerta que apesar de avanços no Brasil, o fosso digital aumentou

Em ranking de 176 países, o Brasil melhorou uma posição, de 67º para 66º considerados os usos e habilidades das tecnologias da informação e comunicações, mas ainda tem muito por fazer se quiser aderir à era Inteligência Arficial, do Big Data ou da Internet das Coisas.

Governo estabelece o fim do feriado regulatório para fibra óptica

Governo quer fazer um diagnóstico das redes de acesso existentes no país. "Temos poucos dados e eles estão desatualizados", observa o diretor de Banda Larga do MCTIC, Artur Coimbra.

Telecentros renovam fôlego e ganham novo status na Inclusão Digital

A consulta pública aberta pelo governo para definir novas políticas públicas para Telecomunicações vai tratar de um tema caro: o compartilhamento e tratamento de dados, revela Américo Bernardes, Diretor do Departamento de Inclusão Digital do MCTIC.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G