Convergência Digital - Home

Perda de dados aumenta com uso de tablets e smartphones

Convergência Digital - Cobertura Especial BITS 2012
Da redação - 13/03/2012

O uso de dispositivos móveis gera cada vez mais dor de cabeça para os gestores de segurança em TI. Levantamento, realizado pelo Instituto Ponemon, a pedido da Websense, revela que 59% admitem que os funcionários driblam ou desligam os recursos de segurança corporativos e pessoais. Estudo apura ainda 51% das empresas sofreram com a perda de dados por causa da falta de segurança nos dispositivos móveis.

Batizada de “Estudo Global sobre os Riscos de Mobilidade”,a pesquisa, realizada com 4600 profissionais das áreas de TI e segurança de TI da Austrália, Brasil, Canadá, França, Alemanha, Hong Kong, Índia, Itália, México, Singapura, Reino Unido e Estados Unidos, revela que os dispositivos móveis corporativos e o fenômeno de "traga seu próprio dispositivo" (BYOD) estão rapidamente frustrando a segurança e as políticas empresariais.

Dos mais de 4 mil participantes de 12 países, 77% concordam que o uso de dispositivos móveis no local de trabalho é importante para atingir os objetivos da empresa. Entretanto, 76% também acreditam que esses dispositivos colocam suas empresas em risco – e somente 39% têm os controles de segurança necessários para mitigar os riscos.

Veja os pontos mais críticos do estudo mundial:


-59% dos participantes dizem que os funcionários driblam ou desligam os recursos de segurança, como senhas e travas, em dispositivos móveis corporativos e pessoais.

-No último ano, 51% das empresas participando desse estudo sofreram com a perda de dados causada por dispositivos móveis pouco seguros usados por seus funcionários, incluindo laptops, smartphones, dispositivos USB e tablets.

-Dos participantes, 77% concordam que o uso de dispositivos móveis no local de trabalho é importante para atingir os objetivos da empresa. Uma porcentagem igual (76%) acredita que essas ferramentas colocam as empresas em risco. Apenas 39% contam com os controles de segurança necessários para mitigar esses riscos, e somente 45% possuem as políticas aplicáveis.

-Os dispositivos móveis pouco seguros aumentam os índices de infecções por malware. 59% dos participantes dizem que, no último ano, suas empresas passaram por um aumento do número de infecções por malware como resultado dos dispositivos móveis pouco seguros no local de trabalho, com outros 25% incertos.

-65% dos participantes estão principalmente preocupados com os funcionários que tiram fotos ou fazem vídeos no local de trabalho – provavelmente em função de receios relacionados ao roubo ou à exposição de informações confidenciais. Outros usos inaceitáveis incluem downloads e uso de aplicativos da internet (44%) e o uso de contas de e-mails pessoais (43%). 42% dizem que baixar dados confidenciais em dispositivos (USB ou Bluetooth) é uma conduta inaceitável em suas empresas.


A edição 2012 da BITS teve o patrocínio do Sebrae, Banrisul e PROCEMPA.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

10/10/2017
Microsoft mata Windows Phone e fracassa, mais uma vez, em Telecom

02/10/2017
Claro Brasil: fabricantes de smartphones precisam tratar o Brasil como país de 1º mundo

13/09/2017
Tristeza triplica uso de apps e redes sociais

13/09/2017
Smartphones respondem por seis em cada 10 conexões na América Latina

22/08/2017
Vendas globais de smartphones cresceram 6,7% no segundo trimestre

28/07/2017
Vendas globais de PCs e smartphones cairão em 2017

24/07/2017
CRM e BPO se rendem ao smartphone

03/07/2017
Samsung remanufatura smartphone que pegou fogo

28/06/2017
Smartphone supera computador para acesso de notícias no Brasil

23/06/2017
Uber ganha destaque na tela inicial dos smartphones dos brasileiros

Veja mais vídeos
Copyright © 2012 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site