INCLUSÃO DIGITAL

Telebras troca fibras com Algar e chega a São Paulo

Luís Osvaldo Grossmann ... 13/03/2012 ... Convergência Digital

Um acerto de troca de fibras levará a rede da Telebras para a região metropolitana de São Paulo. Firmado com a Algar Telecom, o contrato viabiliza um anel óptico na capital paulista e a oferta do Plano Nacional de Banda Larga em contratos como o negociado com as prefeituras do ABC.

Assinado nesta terça-feira, 13/3, o contrato prevê uma troca de fibras apagadas e não envolve acerto financeiro. Com ele, a Algar ganha redundância no trecho entre Paulínia-SP e Curitiba-PR, enquanto a estatal chega à Avenida Paulista e ao Grande ABC, com extensão programada a Santos-SP.

“Fazemos uma troca entre um trecho não-urbano por um urbano que é muito importante para nós, em São Paulo. E ao chegar aos PTTs, atendemos os provedores”, disse o presidente da Telebras, Caio Bonilha. A demanda já existe, seja pelas obrigações de rede para a Copa ou a banda larga das universidades.

Em princípio a Telebras usará 42,5 km de fibras para completar o trecho entre as paulistas Barueri e São Caetano – passando por São Paulo. Isso viabiliza um anel óptico de 129 km na capital e, entre outros, permite o avanço no acordo entre a estatal e o Consórcio Municipal do Grande ABC.

De sua parte, a Algar leva um terceiro trecho de fibras entre São Paulo e Curitiba, pelo interior – os outros dois vão pela costa. “Ganhamos redundância e vamos analisar a possibilidade de outros mercados”, diz o presidente da Algar Telecom, Divino Sebastião de Souza.

Os termos do contrato, no entanto, facilitam a ampliação da troca de fibras. Em tese, portanto, outros 500 km de fibras em São Paulo poderão vir a ser utilizados pela estatal. “Temos capacidade de sobra”, emenda o presidente do conselho do Grupo Algar, Luiz Alberto Garcia.

Um anel óptico em São Paulo adianta a infraestrutura que a Telebras precisa disponibilizar para a Copa, além de outras obrigações importantes como o convênio com a Rede Nacional de Pesquisa para ampliação da banda larga disponível nas universidades.

No mesmo sentido, a estatal deverá firmar acertos semelhantes em outros estados – seja pela infraestrutura das 12 cidades sedes da Copa de 2014, mas mesmo antes disso para as seis da Copa das Confederações, no próximo ano: Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife e Salvador.


Carreira
Sobram empregos, mas jovens querem mais para atuar na cibersegurança

Estudo mostra que, até 2022, haverá 1,8 milhão de posições de trabalho em aberto no segmento, um incremento de 20% em relação a 2015.Mas os chamados Millennials não aparecem dispostos a atuar no gerenciamento. Eles querem mais.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Amazônia Conectada busca R$ 70 milhões para seguir em frente em 2017

Boa parte dos recursos será usada na aquisição e implantação de fibra óptica para ampliar a infraestrutura, explica o subchefe do CITEX, do Exército, coronel Eduardo Wolski.

Adolescentes aposentam PCs e notes e elegem smartphones e TV para acessarem à Internet

Pesquisa TIC Kids Online, do CETIC.br, mostra que o celular é o único aparelho de conexão para 31% dos jovens entre 9 e 17 anos. Meninos e meninas se diferem. Elas usam a rede para estudos. Eles baixam aplicativos.

Projeto armênio encoraja adolescentes a empreender com tecnologia

Em entrevista à CDTV, Marie Lou Papazian, diretora do Tumo, explicou que o projeto não é apenas para programadores de computadores e tem como meta criar uma base sólida de conhecimento de tecnologia para que ela seja usada em todas as áreas, como música e arte.   

Mercado diz que 90% dos lares de Brasília estão prontos para a TV Digital

Confiantes no desligamento dos sinais analógicos na data prevista, em 26/10, emissoras de TV alertam, porém, que ainda falta distribuir 100 mil kits de conversores para as famílias mais pobres. 

Economia móvel gerou US$ 255 bilhões à América Latina

Maior uso da Internet permitiu à região ingressar na chamada 'era dos aplicativos'. Os smartphones são os indutores desse novo meio econômico.

Se agir, Brasil será referência em Internet das Coisas rural

Co-autor de pesquisa sobre estratégias de internet das coisas, Pedro Maló, da Universidade Nova de Lisboa, propõe a busca por um terreno onde não há desenvolvimento relevante: solucionar a conectividade no campo. 



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G