Convergência Digital - Home

HP, de olho na nuvem, renova serviços corporativos

Convergência Digital
Fabio Barros - 18/03/2012

Exatamente um mês após o lançamento da linha de servidores ProLiant Gen8, a HP anunciou seu novo portfólio de serviços voltados para ambientes convergentes e computação em nuvem. O anúncio global aconteceu nesta quinta-feira, 15/03, e o objetivo da companhia é fazer com que seus clientes atinjam uma taxa de resolução de problemas de 96% no primeiro atendimento.

Em entrevista ao Convergência Digital, Luis Albejante, gerente de negócios e marketing para serviços da HP Technology Services, explicou que o novo pacote de serviços – chamado Always On Support Services - é parte do plano de transformação para o mercado de servidores que a companhia vem implementando desde novembro do ano passado. “Os novos serviços vão suportar a nova geração de servidores com o diferencial de uma abordagem mais preditiva e proativa”, diz o executivo.

Em outras palavras, a intenção da HP é tirar proveito das funcionalidades de auto diagnóstico dos novos servidores e oferecer um serviço que avise seus clientes sobre possíveis falhas, antes que aconteçam. Outra característica ressaltada por Albejante é a centralização: a companhia que se tornar o único ponto de contato entre os clientes e seus fornecedores.

“Por exemplo, dentro de um data center, se nosso serviço detectar um problema que não seja em nossos equipamentos, nós vamos entrar em contato com o fornecedor para solucioná-lo, e não o cliente”, diz. Para servir a esta característica, foram montados em todos o mundo diversos call centers específicos para atender os clientes do novo serviço. Um destes call centers ficará em São Paulo, onde atendentes brasileiros atenderão os clientes em português.

De acordo com Albejante, as mudanças segue a tendência do mercado, que hoje conta com ambientes virtualizados, com múltiplos fornecedores, ou em nuvem, com interdependência em toda a infraestrutura de TI. O executivo explicou que o novo portfólio será dividido em quatro áreas:

- HP Foundation Care – inclui serviços básicos de suporte a hardware e software. Aqui a HP passa a funcionar como ponto único de contato, mesmo para equipamentos e softwares de terceiros.

- HP Proactive Care – oferta de serviços proativos e preditivos, tirando vantagem das funcionalidades de auto gerenciamento da nova linha de servidores Gen8.

- HP Datacenter Care – com foco em ambientes complexos, é um plano de suporte fechado em conjunto com o cliente, com alto nível de personalização.

- Serviços por evento – permite aos clientes a compra de serviços avulsos.

Albejante lembra que, em cada uma das áreas, há uma série de serviços que podem ser escolhidos pelas empresas de acordo com suas necessidades. “Cada cliente poderá definir seus parâmetros de serviços e isso é que vai determinar o preço”, afirmou.

O novo portfólio estará disponível no Brasil a partir de abril, na HP e seus canais, quando for iniciada a comercialização da nova linha de servidores no País e a expectativa da companhia é que em 100% das vendas do ProLiant Gen8 haja componentes do novo pacote de serviços incluídos. “Haverá dois modelos de comercialização: as empresas poderão antecipar a compra, incluindo o pacote de serviços na compra da solução, ou poderão adquiri-los depois, na modalidade de contrato anual”.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis

LEIA TAMBÉM:
Cloud Computing ... 13/06/2012
HP desafia rivais para demarcar território
Cloud Computing ... 05/06/2012
Por big data, HP confronta rival EMC

Bradesco, Dataprev e Equinix são destaque em datacenter no Brasil
Organizações foram as vitoriosas da edição 2017 do DCD Awards da América Latina. Conheça os destaques da região no segmento de datacenters.
3ª Semana da Inovação 2017
Investimentos mundiais em nuvens públicas vão chegar a US$ 266 bilhões em 2021

No Brasil, o mercado de computação cresce cerca de 50% e já representa R$ 2,25 bilhões.


Destaques
Destaques

Dataprev e Serpro vão prestar serviço pela nuvem pública

Objetivo é atender de forma unificada demandas distintas dos órgãos públicos. Empresas vão integrar orquestradores e planejam contratar serviços da Amazon, Google e Azure.

Mercado de computação em nuvem foi de R$ 2,25 bilhões no Brasil

Estudo da ABES mostra que o segmento registrou uma expansão de 47,4% em 2016, tendo como base os dois principais serviços - Software como Serviço (SaaS) e PaaS (plataforma como Serviço). O segmento de análise de dados faturou US$ 809 milhões



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Empresas de TI ou organizações dependentes dela?

Por Paulo de Godoy*

Considerada parte do ‘guarda-chuva’ da Inteligência Artificial, a Machine Learning vem crescendo e ganhando força à medida que o volume de dados explode.

Criando uma arquitetura analítica para o futuro

Por Stephen Rigo*

O custo de não ter a arquitetura analítica adequada é alto, já que esse fator pode gerar problemas de incompatibilidade, governança, segurança, falta de acordos de nível de serviço, escalabilidade e problemas de extensibilidade.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site