NEGÓCIOS

CNI: Um em cada cinco produtos industriais foi importado no Brasil em 2011

Da redação ... 19/03/2012 ... Convergência Digital

Um em cada cinco produtos industriais consumidos no país no ano passado foi importado, informa o estudo Coeficientes de Abertura Comercial, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado nesta segunda-feira, 19/03.

Segundo o documento, a “participação de bens importados no consumo doméstico de produtos industriais alcançou nível recorde em 2011". O coeficiente de ingresso de produtos importados aumentou 2 pontos percentuais, entre 2010 e 2011, alcançando 19,8%. O maior aumento foi verificado no setor de informática, eletrônicos e ópticos, que saiu de 45,4% para 51%, seguido por derivados de petróleo e combustível (de 17,8% para 23,3%); e máquinas e equipamentos (de 32,5% para 36,8%).

De 23 setores pesquisados, oito atingiram os níveis máximos da série histórica do coeficiente de penetração de importações, que começou em 1996. A maior participação de importação foi verificada na extração de carvão mineral (87%); seguida pelos setores de extração de petróleo e gás natural (54,5%); informática, eletrônicos e ópticos (51%); outros equipamentos de transporte (37,3%); e máquinas e equipamentos (36,8%).

A pesquisa também apurou que as exportações de produtos indústriais cresceram em 2011 para 19,8%, dois pontos percentuais acima do registrado em 2010. Mesmo com o aumento, a fatia de participação está abaixo do recorde de 2004, de 22,9%. “A grande maioria dos setores ainda apresenta coeficientes inferiores aos níveis máximos alcançados na década passada, com exceção de extração de carvão mineral e celulose e papel”, informa o documento da CNI. A pesquisa é feita a partir do cruzamento de dados de informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Fonte: Agência Brasil


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

Para a Dell, transformação digital dá novo status aos PCs

Empresa refuta a extinção dos PCs e reforça a oferta deles na modalidade de serviços. No Brasil, parceria com integradores é o alvo.

Comissão mantém a intenção de cobrar ICMS do Netflix e WhatsApp

Relator da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, deputado Edmison Rodrigues, PSOL/PA, diz que há a intenção do governo federal de regular e tributar os serviços de valor adicionado.

TOTVS segura a liderança de ERP, mas SAP cresce nas PMEs

Em nenhum lugar do mundo uma empresa local tem mais de 1/3 do mercado como a TOTVS tem aqui", diz o professor Fernando Meirelles, da FGV. Oracle fica distante das rivais.

Investimento em TI resiste à turbulência da economia e da política

Em 2016, a média de aporte ficou em 7,6%, o mesmo percentual registrado em 2014 e 2015. Serviços é o segmento que mais investe em TI com 11%, com os bancos muito à frente, com 14%. Segundo a FGV, TI representa 8% do PIB do Brasil.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G