Home - Convergência Digital

Aplicativos: Senha ainda é o melhor meio de prevenção no celular

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos - 26/03/2012

A massificação de uso de aplicativos requer que o usuário tenha noção que neles estão, sim, dados pessoais. E neste caso, diz Marcio Pissardo, diretor da Livetouch, empresa desenvolvedora de aplicativos, usar senha no smartphone ou no tablet é, sim, uma alternativa concreta de proteção. "Mas infelizmente essa prática não é utilizada em larga escala aqui no Brasil".

Pissardo, que participou no último dia 21/03, do seminário Aplicativos x Privacidade, realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), também falou sobre a questão do termo de uso - única forma de proteção que, hoje, o usuário tem na relação com o desenvolvedor do aplicativo. Ele critica as empresas que insistem nos termos longos e apenas em inglês.

"É um erro das empresas ter termos de uso somente em inglês, porque é possível invalidar o contrato alegando que se desconhece o idioma", diz. Pissardo enfatizou ainda que há uma diferença entre privacidade e Segurança da Informação e, isso, precisa ser esclarecido para usuários e desenvolvedores.

O executivo lembra também que, hoje, a localização é o ponto mais polêmico com relação à privacidade de dados pessoais no celular. Mas lembra: o uso de redes sociais abriu frentes no debate sobre proteção de dados. Assista a participação de Marcio Pissardo, da Livetouch, no seminário Aplicativos x Privacidade, realizado pela Fecomércio/SP.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/01/2018
Apps de táxi suspendem na Justiça regras impostas pela prefeitura de São Paulo

23/01/2018
SulAmerica faz piloto com coleta de dados de clientes e não clientes

22/01/2018
Controladora do Cabify e do Easy capta R$ 500 milhões para expandir na América Latina

18/01/2018
Transformação digital: Busca por apps de relacionamento com as teles cresce 50% no Brasil

16/01/2018
Governo federal vai licitar nova contratação de app de táxi

15/01/2018
App já responde por 51% das transações realizadas no Banco do Brasil

11/01/2018
Apps de transporte: expansão está no interior e nos serviços de nicho

10/01/2018
São Paulo: Estão valendo novas regras para apps de transportes

09/01/2018
Carteira de trabalho digital tem mais de 110 mil downloads

08/01/2018
Uber chinesa desembarca no Brasil ao comprar o controle do app de táxi 99

Destaques
Destaques

Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

Em outubro, a conta é de que já existiam 95 milhões de acessos em 4G, contra 92 milhões de 3G. Expectativa é de que o LTE represente 80% dos acessos em 2018.

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Que ninguém fique sem o sinal de TV digital

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o presidente da Anatel e do GIRED, revela que a liberação do 700 Mhz atrai a atenção de outros países; aumenta a geração de empregos e acelera a inclusão digital com a massificação do 4G.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site